As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

As ‘não-experiências’ de Tite

Almir Leite

10 Agosto 2017 | 19h49

Você, leitor atento, percebeu de cara que o título deste post (prefiro comentário, pois sou das antigas) é um contraponto ao título do anterior, escrito evidentemente antes de Tite divulgar sua lista de convocados para os jogos da seleção contra Equador e Colômbia. Acreditava então que o treinador iria aproveitar a ocasião para fazer algumas experiências visando à Copa, uma vez que o Brasil já garantiu um lugar entre as equipes que vão à Rússia.

Tomei por base algumas declarações do treinador, as partidas que ele e sua comissão técnica assistiram, algumas visitas feitas. Quebrei a cara. Tite, a despeito de viver alardeando que o grupo da Copa está aberto, deu mais uma mostra de que está praticamente fechado.

Do contrário, teria sido mais ousados nas experiências, e não as limitaria a dois jogadores num grupo de 23 – Cássio e Luan -, embora se possa argumentar que Rodrigo Caio, Taison e o goleiro Ederson a rigor não foram testados de fato por Tite (não é o caso de Giuliano, pois nele o treinador coloca fé, grande, desde os tempos de Internacional).

Tite poderia aberto mais o leque. Chamado, por exemplo, o goleiro Vanderlei e o zagueiro Geromel (este ele já convocou, mas não testou em condição real de jogo), entre outros.Como diz que um de seus critérios é o momento, o gremista, por exemplo, merecia muito mais a oportunidade do que o são-paulino. Sem contar que poderia testar logo os dois.


É quase certo que Tite fará mais algumas experiências nos jogos de outubro contra Chile e Bolívia, mas pelo jeito serão tímidas.

A partir de março do ano que vem, vai trabalhar com o grupo que levará à Copa. Nisso ele está certo. Mas, a despeitos dos ótimos resultados que o grupo que tem chamado com frequência estão lhe proporcionando, fechar o grupo com muita antecedência, como parece fazer Tite, normalmente é arriscado. Dunga, em 2010, e Felipão, em 2014, são dois ótimos exemplos disso.