As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Brasil passa no primeiro teste

Almir Leite

26 Março 2015 | 19h06

O amistoso contra a França foi, no frigir dos ovos, o primeiro teste real para a seleção brasileira sob o comando de Dunga – o jogo com a Argentina, na China, foi importante, mas em condições atípicas para as duas seleções. E o time se saiu muito bem.

É verdade que a defesa sofreu com as bolas altas, que no primeiro tempo o meio-campo deu mais espaço do que o desejável e que, ofensivamente, o time demorou para se movimentar e colocar velocidade nas jogadas.

Mas já na parte final da etapa melhorou neste quesito e, no segundo tempo, jogou com a velocidade e movimentação que se esperava. A consequência é que dominou facilmente uma França que se arma bem na defesa e que tem seus méritos ofensivos.

A vitória foi justa pelo futebol apresentado e foi agradável pela personalidade demonstrada pela equipe. Thiago Silva voltou bem (menos nas bolas pelo alto, talvez fruto de seu desentrosamento com Miranda, com quem formou dupla pela primeira vez na vida) e Roberto Firmino, que sai bastante da área para procurar o jogo, se mostrou opção interessante.

Domingo, contra o Chile, Dunga fará várias experiências, visando definir o grupo da Copa América. Mas já tem uma base, e essa base deu mostras de que pode render bons frutos, embora seja prudente não esquecer que a seleção está apenas nos primeiros passos.