Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Esportes

Esportes » Timão joga mal? Brilha estrela de Tite

Futebol

0

Antero Greco

18 Fevereiro 2016 | 00h50

Você sofre de insônia? Tem dificuldades para dormir após um dia intenso de trabalho? Ora meu amigo assista a participação dos times paulistas na Copa Libertadores e durma no meio do jogo. Está duro ver Palmeiras e São Paulo. Mas o Corinthians não foge à regra: o time de Tite venceu, é verdade, o Cobresal, mas foi um jogo monótono, devagar quase parado… so-no-len-to.

Então por que ganhou?

Muito provavelmente, ao contrário dos co-irmãos, porque tem um técnico que atravessa momento de maturidade na vida e na carreira. O Corinthians está invicto no Paulista mesmo sem jogar grande coisa.E agora estreia na Libertadores com um gol marcado aos 46 minutos do segundo tempo.

Gol contra. Então o Corinthians não mereceu vencer? Taí discussão complicada. Não foi dominado pelo frágil Cobresal, tampouco sentiu o fato de jogar no estádio El Cobre. Mas foi uma atuação tão inexpressiva, que o 0 a 0 estaria de bom tamanho. Ou seja, voltou mais do que no lucro.

O jogo começou em ritmo de Libertadores: aos 3 minutos, Bruno Henrique levou cartão amarelo, por uma entrada dura em Ureña. Dura e desnecessária. Aos 12, a partida foi interrompida porque caiu a energia elétrica. Aos 30, Cássio assustou todo mundo ao se chocar contra um adversário. Mas felizmente foi apenas susto. E aos 46 quase Lucca abriu a contagem na única jogada digna de um Corinthians campeão brasileiro.

A disputa do segundo tempo foi sofrível, com raros destaques. Uma contusão grave no braço de Benitez, uma cabeçada de Yago que foi contra a trave de Cuerdo  uma boa e rara chance chilena aos 43. E aos 46 o lance de luz alvinegra: Lucca cruzou para a área e Escalona mandou contra o próprio gol.

Um a zero para o time de Tite, um técnico abençoado e merecedor da sorte que acompanha seus passos neste início de 2016 – depois de um desmanche que levou seus principais jogadores embora.

(Com participação do jornalista Roberto Salim.)

Comentários