1. Usuário
Assine o Estadão
assine

  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Galo acumula gordura

Antero Greco

25 fevereiro 2016 | 00:29

O Atlético-MG tem o início perfeito, aquele com o qual todo time sonha em qualquer competição: duas vitórias consecutivas numa fase de seis rodadas. Ganhou na estreia na Libertadores, na semana passada, e repetiu a dose nesta quarta-feira, com o 1 a 0 sobre o Independiente  del Valle, em BH. Placar magro, mas que o ajuda a acumular gordura e encaminha a classificação para a próxima etapa.

A festa do Galo foi garantida pelo gol de Pratto com apenas 3 minutos. Largada envolvente, em alta velocidade, para assustar, acuar e colocar o rival sob controle. A diferença poderia ter sido maior, ainda antes do intervalo, diante das chances criadas. O Independiente sentiu o baque e demorou muito, demais, para acordar.

E o fez no segundo tempo. O time equatoriano conseguiu refrear a empolgação atleticana, equilibrou e, em alguns momentos, incomodou além da conta. Não fossem os reflexos de Victor, a surpresa poderia ter corrido solta no Independência.  O Atlético criou menos nessa etapa.

Além da vitória, a noite valeu pela estreia de Robinho. O novo astro da companhia do Atlético entrou em campo aos 10 do segundo tempo, no lugar de Cazares. Aplausos para o estreante e vaias para Diego Aguirre. Pois é, a torcida não gostou da saída de Cazares, que tinha desempenho bom em sua estreia em jogos oficiais.

Robinho correu, movimentou-se como se fosse da casa já há bastante tempo, deu passes e esboçou dribles. Em resumo: mostrou serviço, como esperava o público. Nada extraordinário, e dentro da média do que pode oferecer no momento. Em meia dúzia de toques, justificou a esperança de que possa transformar-se no maestro do meio-campo.

O Galo vai bem, obrigado. Os pontos aparecem, a pressão diminuiu e Aguirre, mesmo com resmungos de alguns torcedores, fica mais tranquilo para construir uma equipe forte.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.