Grêmio com fôlego total

Antero Greco

09 Agosto 2017 | 21h32

Em diversas ocasiões, falei e escrevi que um dos times mais empolgantes, na temporada, é o Grêmio. Empolgante e competitivo. Com razão. Consegue manter-se vivo em quatro frentes, depois de início de ano com susto, ao ficar fora da disputa do título estadual.

Outra prova da força tricolor veio no início da noite desta quarta-feira, com os 2 a 1 sobre o Godoy Cruz, em Porto Alegre. A rapaziada de Renato Gaúcho despachou o time argentino sem muito custo, mas com um ligeiro susto: o gol de Correa que tomou aos 14 minutos.

A rigor foi só isso que fez o Godoy Cruz. Embora tenha tentado pressionar, por causa da desvantagem de 1 a 0 na ida, não teve fôlego nem competência para sustentar a surpresa. O Grêmio soube recompor-se logo, não se abalou, tocou a bola, buscou o empate, que veio com Pedro Rocha, aos 28 minutos, antes que batesse qualquer tipo de nervosismo.

Pronto, restabelecido o equilíbrio, o Grêmio passou a mandar na partida. Não perdeu o controle dali em diante em nenhum momento e ainda selou a passagem de turno com outro gol de Pedro Rocha, no segundo tempo, e com participação excelente de Geromel, Luan, Barrios. Ou seja, prevaleceram conjunto e qualidade individual dos jogadores.


O Grêmio supera outro desafio e mostra fôlego incrível, pois ainda está na briga pela Copa do Brasil, pela Primeira Liga e é o único a fazer sombra ao Corinthians no Brasileiro, apesar dos oito pontos de distância. Renato tem dosado forças no elenco, faz rodízio como se deve e consegue manter o padrão técnico na maior parte das vezes.

Com já escrevi outras vezes, é Grêmio de se tirar o chapéu. E agora fica à espera de Botafogo ou de Nacional para as quartas de final. Em condições de superar qualquer um dos dois.