Messi resolve e Argentina está dentro

Antero Greco

10 Outubro 2017 | 23h12

Gosto do Messi – e até aí é chover no molhado. Astros devem ter a admiração de quem ama futebol, independentemente da nacionalidade. O argentino está no bloco daqueles seres extraordinários, que baixaram na Terra para nos divertirem.

E para serem decisivos, também, quando necessários. Como nesta terça-feira (10/10). A Argentina estava com a corda no pescoço, corria risco de ficar fora do Mundial, de não pegar nem repescagem. Por causa de seus erros e das lambanças no comando.

Para dar um bico no fantasma da eliminação, era necessário ganhar do Equador, fora de casa. Mal a bola rola e tome gol dos donos da casa. Era para bater desespero. Era, para quem não tem Messi.

Com o moço em campo, em noite inspirada, como se estivesse no Barcelona, resolveu a parada, com três gols, um mais bonito do que o outro. Fatura liquidada, Argentina na Copa. E, na Rússia, Messi continuará sua interminável batalha com Cristiano Ronaldo, que horas antes havia ajudado Portugal e se garantir também.

Quem ganha com isso? Nós, que nos divertimos com o futebol.