0

Antero Greco

09 Janeiro 2016 | 20h07

Afirmações peremptórias, conclusões irrefutáveis em estreias são casca de banana. Por isso, não custa nada ter cautela. Mas, a primeira apresentação do Real Madrid sob o comando de Zinedine Zidane foi um daqueles momentos marcantes do futebol. A turma de Bale, Benzema e Cristiano lascou 5 a 0 no Deportivo La Coruña neste sábado.

Show de bola, desempenho impecável do Real, que atropelou o rival galego como se brincasse em campo. Quem foi ao Santiago Bernabéu viu uma equipe muito superior à outra e com uma vontade de ganhar, do começo ao fim. Tanto que marcou no início – com Benzema, aos 15 minutos do primeiro tempo – e fechou aos 46 do segundo, com o mesmo Benzema. O galês Bale se encarregou de fazer os três no meio, um na etapa inicial, dois na final.

Já teve quem viu a mão de Zidane no jogo do Real. Claro que uma vitória tão significativa arranca elogios rasgados; faz parte do futebol. O time teve serenidade, acima de tudo, e boa vontade da parte dos torcedores. Algo que andava em falta com Rafa Benitez. Pôde jogar solto, sem amarras, sem o temor de que viessem cobranças das arquibancadas.

Isso facilita a vida de qualquer um. Claro que Zidane mexeu um pouco na postura da defesa, ajustou posicionamento no meio-campo, incentivou as descidas dos laterais. Enfim, parece – e de propósito coloco o verbo de forma contida – que optará por Real agressivo, como de resto é a vocação do clube. Tem o melhor ataque, com 52 gols em 19 jogos. Ora, tem Benitez nisso.

Pelo astro extraordinário que foi em campo, fica acima de tudo a torcida por Zidane. Que seja craque também como treinador – e que os 5 a 0 tenham servido como aperitivo e prenúncio do que vem aí pela frente. Quem sabe, segue os passos de Guardiola. Tomara.

O Real está em terceiro lugar, com 42 pontos, dois a menos do que o Barcelona. O Atlético tem 41 e joga com o Celta, em Vigo, neste domingo.

 

Comentários