Rotinas: Corinthians vence, Lusa tropeça

Antero Greco

24 Março 2015 | 21h41

Corinthians e Portuguesa enfrentaram-se na noite desta terça-feira, no estádio de Itaquera, e nenhum dos dois fugiu da rotina: o primeiro ganhou pela nona vez no Paulista e mantém invencibilidade em 11 jogos disputados (dois empates). A outra perdeu pela quarta vez, tem 5 empates e só ganhou duas vezes. Hoje está fora da classificação para a próxima fase.

O jogo adiado da quarta rodada só teve um mandante, do começo ao fim: o Corinthians reserva. Desde o primeiro minuto, a formação B de Tite ditou o ritmo do clássico, criou e marcou quando quis, com direito a chances perdidas e até bola na trave (Vagner Love, que parece ansioso para desencantar no novo clube). A Lusa assistiu às trocas de passes, sem força nem iniciativa para dar algum calor ao goleiro Walter.

O interessante no lado alvinegro foi a manutenção da estratégia tática. Mesmo com um monte de reservas, Tite fez a equipe comportar-se como se nela estivessem os titulares. Ou seja, forte na marcação, compacta e rápida em contragolpes. Ainda mais com Malcom e Vagner Love. O jovem atacante foi destaque do jogo, pelos dois gols, pela movimentação intensa e inteligente.

Pode soar como redundância, mas vale referência também a Danilo. Outra vez esbanjou serenidade, competência e ainda participou dos dois gols de Malcom. Pouco importa se é titular ou apenas opção durante os jogos. Notável é o fato de que, em campo, tem sido dos mais produtivos do Corinthians neste começo de temporada.

O Corinthians navega em águas calmíssimas no Estadual. A nau da Lusa continua a balançar, como tem sido constante nos últimos tempos. E luta bravamente para não afundar.