As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Banho de bola

Luiz Zanin Oricchio

13 Setembro 2006 | 17h41

Está certo que no segundo tempo o jogo equilibrou. Mas o primeiro foi um banho de bola do Lyon em cima do Real Madrid como há muito não se via. A defesa do Real, com Cannavaro estranhamente lento, simplesmente não conseguia acompanhar o veloz ataque do Lyon. Fred e Tiago marcaram. Foram dois gols, poderia ter sido mais. Saiu barato para o Real Madrid, cujo técnico, Fabio Capello (ex-Juventus), deve estar com os cabelos em pé (com perdão do trocadilho). Ainda precisa fazer muita coisa para transformar esse amontoado de estrelas em um time de verdade. Mas o mérito foi principalmente do Lyon, que jogou muita bola, um futebol rápido e insinuante. Para quem não torce para nenhum dos dois, foram noventa e poucos minutos de bom entretenimento. E, para nós, brasileiros, com a Copa ainda fresca na memória, houve uma cena, digamos assim, cheia de ironia: Roberto Carlos pedindo raça aos companheiros, depois de tirar uma bola de carrinho. Eu, hein?