As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Juiz da final da Copa é roubado em jogo beneficente

Eliana Souza

05 Setembro 2006 | 12h19

Depois de virar ídolo na Argentina por apitar a abertura e a decisão da Copa do Mundo, o árbitro Horacio Elizondo foi vítima e, ao mesmo tempo, beneficiado pela fama na noite desta segunda-feira. Ele foi convidado apitar para uma partida beneficente em Fuerte Apache, bairro pobre de Buenos Aires onde nasceu o ex-corintiano Tevez. “Fiquei mais tranqüilo aqui do que na Alemanha, graças ao carinho do povo”, disse o juiz.

O problema ocorreu quando ele apitou o fim do jogo. A torcida de Fuerte Apache invadiu o campo para comemorar a vitória por 2 a 1, e, no meio da confusão, Elizondo teve seu relógio roubado. Assim que se deu conta, o juiz reclamou e o relógio imediatamente apareceu.

“Fiquei irritado quando levaram o relógio, mas ressalto que devolveram em seguida”, disse Elizondo ao jornal argentino Olé. “As pessoas ficaram envergonhadas, e tiveram uma reação de enorme dignidade e honestidade”, elogiou o homem do apito, que ficou famoso por expulsar Zidane na decisão do Mundial.