As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Luz amarela para dois paulistas

Luiz Zanin Oricchio

19 Outubro 2006 | 00h03

A derrota do Palmeiras diante do Vasco tem por efeito acender a luz amarela para dois paulistas. Para o próprio Palmeiras, que fica perigosamente próximo da zona de rebaixamento. E também para o Santos, que se vê pressionado pelo próprio Vasco na disputa de uma vaga para a Libertadores.

O Palmeiras até que lutou, mas a defesa continua uma peneira. Não por acaso é a segunda pior do campeonato, perdendo apenas para a do já virtualmente rebaixado Santa Cruz.

Já o Vasco trabalhou bem para obter os 3 a 0. Jogou de maneira consistente, pressionou, quis vencer e foi incisivo, embora também tenha sido beneficiado pelo pênalti perdido por Edmundo. Um gol àquela altura (o Palmeiras já perdia por 2 a 0) poderia quem sabe ter mudado a história do jogo. Mas o “se” não entra em campo e a bola foi na trave.

O Vasco da Gama é um time pelo qual ninguém dava grande coisa, mas que encorpou e parece bem montado pelo Renato Gaúcho. Outra boa surpresa: quem achava que Renato era aquele tipo de boleirão, que só conseguia pedir raça aos jogadores, deve admitir que ele sabe construir um time e tem consciência tática. O Santos que se cuide porque o Vasco vem aí. Ou pelo menos ameaça.