As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

No Brasil, não se reverenciam ídolos

lsouza

13 Setembro 2006 | 20h42

Hortência está comentando para a TV Globo. Paula ainda não apareceu no Ginásio do Ibirapeura e nem as outras jogadoras que conquistaram o único título mundial do Brasil no basquete feminino, em 1994. A não ser as que ainda estão na seleção: Alessandra, Cíntia Tuiu, Helen e Janeth. A Confederação Brasileira de Basquete disse que convidou aquela geração, considerada vip, mas o assistente-técnico direto daquela conquista, Sérgio Maronezi, não foi incluído na lista. Estava no Ibirapuera ontem, mas pagou ingresso. A CBB não programou nenhuma homenagem ao grupo de 1994. Teria de homenagear Paula e Hortência que, recentemente, apoiaram a criação da Nossa Liga de Basquete, presidida por Oscar, e que é independente da entidade.