As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A China, o governo, o futebol, as apostas…

Eliana Souza

06 Outubro 2006 | 16h14

A Fifa não gosta nem um pouco de misturar futebol e política – chegou até a banir temporariamente a Federação da Grécia, logo após a Copa do Mundo, depois de uma intervenção do governo, além de quase afastar Portugal por causa de uma ação de um clube, o Gil Vicente, na Justiça Comum. Na China, porém, especialistas acreditam que a limpeza do futebol passa por mudanças no governo e no regime comunista.

Reportagem publicada na edição desta semana da revista britânica The Economist aponta que a invevestigação de um escândalo de apostas ilegais e manipulação de resultados, envolvendo dirigentes e jogadores, mostrou a ligação umbilical entre a Federação Chinesa de Futebol e o governo. Resta saber se a Fifa, tão preocupada em garantir a presença do futebol em mercados considerados emergentes (mais de 1 bilhão de potenciais clientes, afinal), e às vésperas de o país receber os Jogos Olímpicos, terá alguma retaliação a fazer contra os chineses.