As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Viva Rogério, ave rara do futebol

Luiz Zanin Oricchio

27 Outubro 2006 | 19h42

Não sou são-paulino e não tenho qualquer simpatia (ou antipatia) particular por Rogério Ceni. Admiro o goleiro, acho o melhor em atividade no País, e pode ser eleito o craque do ano em um campeonato tão carente deles. Mas há uma coisa de admirável em Rogério – ele completa, contra o Figueirense, o jogo de número 700 com a camisa do São Paulo. Num tempo em que jogador troca de clube como quem troca de roupa de baixo, a fidelidade de Rogério ao São Paulo é algo extraordinário, uma façanha digna de ser elogiada. Não por acaso, Rogério será o entrevistado de segunda-feira no programa Roda Viva, pois é um jogador com história e tem o que dizer. É uma ave rara no nosso futebol de “profissionais” sem qualquer senso de profissionalismo e muito menos amor à camisa do clube onde atuam. Viva Rogério e parabéns aos tricolores.