O retorno do fanfarrão Tyson Fury é muito bom para o boxe

O retorno do fanfarrão Tyson Fury é muito bom para o boxe

Após dois anos e meio, britânico volta aos ringues dia 9 de junho, em Manchester, na Inglaterra

Wilson Baldini Jr.

13 Abril 2018 | 08h56

 

O boxe tem muito a ganhar com o retorno doo britânico Tyson Fury. O fanfarrão luta dia 9 de junho, em Manchester, na Inglaterra, contra adversário ainda indefinido. Pode ser o norte-americano Kevin Johnson.

Com Tyson Fury em ação, a nobre arte terá: suas provocações (sempre bem-humoradas), seus fãs (milhões principalmente na Grã-Bretanha, com centenas de celebridades), patrocinadores e a rivalidade com Anthony Joshua e Deontay Wilder. Além de dar a impressão de que é um ótimo pai de família, sempre ao lado da mulher e dos filhos.

Fury tem 29 anos, 2,06 metros de altura, 2,16 de envergadura e deverá subir no ringue em sua volta com aproximadamente 120 quilos. Ele está invicto, com 25 vitórias, das quais 18 por nocaute.

Fury não luta desde novembro de 2015, quando venceu Wladimir Klitschko, por pontos, na Alemanha.

Não o considero um gênio do boxe, muito longe disso, mas suas lutas prometem ganhar um acompanhamento enorme da mídia, o que também é muito importante para a nobre arte.

 

Mais conteúdo sobre:

Tyson Furyboxeboxeoboxing