Yamaguchi Falcão usa tática correta e desafia irlandês: “Pare de correr de mim”.

Yamaguchi Falcão usa tática correta e desafia irlandês: “Pare de correr de mim”.

Desafios, bate-bocas, ameaças, em doses corretas, fazem parte do mundo do boxe internacional e ajudam a carregar o pugilista ao topo

Wilson Baldini Jr.

07 Maio 2018 | 11h15

 

Doses corretas de desafios, bate-bocas e ameaças fazem parte do mundo do boxe internacional. Público e imprensa gostam das confusões nos noticiários e nas entrevistas coletivas.

Os britânicos David Haye e Tony Bellew deram um exemplo disso. Trocaram farpas o tempo todo antes do combate de sábado e após o duelo os dois demonstraram grande respeito. Com isso, fizeram valer as 2,5 milhões de libras que receberam de bolsa.

Yamaguchi Falcão desafiou o britânico Gary O’Sullivan para uma luta. No ano passado, o britânico não aceitou enfrentar o brasileiro em uma das preliminares de David Lemieux e Corrie Saunders.

“Pare de correr de mim”, disse o brasileiro, 13º do ranking do Conselho Mundial de Boxe. O’Sullivan é o 11º.

Está certo Yamaguchi. Sua bolsa pode ser muito maior, sua credibilidade será maior, o respeito que terão por ele será maior. Mas é preciso se preparar corretamente e lutar com vontade total.

Tomara que o desafio se dirija rápido para o ringue.