Barueri, de José Roberto Guimarães, humilha Pinheiros que faz história às avessas.

Barueri, de José Roberto Guimarães, humilha Pinheiros que faz história às avessas.

Bruno Voloch

04 Outubro 2017 | 07h41

Quem não se dá o respeito, não é respeitado.

O conhecido ditado se encaixa perfeitamente ao Pinheiros. Se você exige respeito, tem que respeitar primeiro a si mesmo. Esse definitivamente não é o caso.

O Pinheiros não muda.

O tradicional clube da capital simplesmente sucumbiu diante do novato Barueri. Quem esperava que a tradição pudesse prevalecer se enganou redondamente.

Foi feio. E bota feio nisso.

Barueri marcou 25/9 no primeiro set. Placar inaceitável para a categoria adulta.

Resultado humilhante.

Algo raro.

Tão raro quanto inexplicável.

A derrota acachapante fez o time de José Roberto Guimarães relaxar, natural depois do massacre inicial, e permitir o empate do Pinheiros no segundo set.

Depois a coisa equilibrou e virou jogo de verdade.

Óbvio que no fim acabaria prevalecendo Barueri que venceu por 3 a 1.

Vitória na parte técnica e emocional.