Cruzeiro contra quem na final? Taubaté, hoje, é o mais credenciado.

Cruzeiro contra quem na final? Taubaté, hoje, é o mais credenciado.

Bruno Voloch

14 Outubro 2017 | 09h00

Começa hoje mais uma edição da Superliga. E a pergunta é simples:

Quem pode evitar o hexacampeonato do Cruzeiro?

O time mineiro mudou pouco. Dessa vez saiu o levantador William que arriscou trocar o clube celeste pelo problemático Sesi. Não vai longe. Nico Uriarte faz a mão no Cruzeiro. E só. A base é praticamente a mesma, ou seja, o Cruzeiro continua sendo o time a ser batido.

Estará na final novamente. É pule de 10.

A graça do campeonato se resume ao fato de saber quem será o adversário mineiro na decisão. Final essa que será em dois jogos, com direito a golden set, o que pode, dependendo de quem vier, tornar os jogos mais equilibrados.

Taubaté é o mais credenciado. É um grupo fortíssimo e se Marko Ivovic estiver 100% fisicamente o time pode incomodar o Cruzeiro. É o único.

O bloco intermediário traz Sesc, Sesi, Campinas e Corinthians. Nessa ordem. A tendência é que sofram nas mãos dos dois protagonistas e que aconteça um perde e ganha tremendo entre eles.

Minas e Montes Claros não podem ser desprezados. Costumam complicar quando jogam em casa. Em tese seriam esses os 8 classificados.

Maringá, do craque Ricardinho, corre por fora.

Juiz de Fora não deve repetir a façanha da temporada passada.

Canoas pela primeira vez entra ameaçado de rebaixamento. Sorte dos gaúchos é que existe Caramuru, esse sim, fortíssimo candidato.