Minas ainda não tem uma e pensa em duas. Hooker e Logan Tom juntas.

Minas ainda não tem uma e pensa em duas. Hooker e Logan Tom juntas.

Bruno Voloch

20 Outubro 2017 | 08h55

Antes tarde do que nunca. Estava ficando feio.

O Minas, sem alternativas, e até Hooker, resolveram se manifestar. Era o mínimo. A torcida merece consideração.

O discurso ensaiado esclarece, se convence é outra questão, que a jogadora irá atuar pelo clube na Superliga. Bem, era só o que faltava essa altura do campeonato, literalmente falando, ficar sem Hooker.

A justificativa fala em problemas com o visto de trabalho. Cola até a página dois.

Se Hooker está contratada desde maio por que só agora os problemas burocráticos estão sendo resolvidos? Não é estranho? Mas em se tratando de Hooker e Minas tudo é possível.

A conta vai sair cara.

A derrota para o São Caetano, por exemplo, não é recuperável. A torcida porém não perde por esperar. Hooker, eles garantem, chegará em breve, e segundo o blog apurou, o Minas estaria tentando a contratação de Logan Tom, ex-jogadora da seleção dos Estados Unidos.

A indicação teria partido da própria Hooker e já teria aprovação do técnico italiano Stefano Lavarini.

Logan rodou o mundo, passou por mais de 10 países e jogou a última temporada na Nova Zelândia. Ela está com 36 anos e tem 4 olimpíadas no currículo. Seria, caso aconteça, o retorno dela ao Minas.

Logan atuou por lá em 2003.