Promessa é dívida. Como fica Ribeirão, Chupita?

Promessa é dívida. Como fica Ribeirão, Chupita?

Bruno Voloch

16 Abril 2018 | 10h32

‘Ano que vem estarei aqui. Venho para jogar e administrar’, disse Lipe, em junho de 2017.

Na ocasião o time de Ribeirão Preto começava a sair do papel e ganhava a promessa do campeão olímpico e responsável pelo projeto  que se a equipe conseguisse o acesso para a Superliga jogaria pelo clube na temporada seguinte.

E agora, Chupita?

Vai ou fica?

Ribeirão garantiu vaga no fim de semana após eliminar Blumenau por 2 jogos a 1.

Se for, será na base do amor, até porque Ribeirão não pode competir financeiramente com o Sesi que tem interesse na permanência de Lipe.

Segundo o blog apurou, as negociações para a renovação do jogador estariam bem avançadas.

Em Ribeirão o clima de euforia pela classificação só é quebrado quando o assunto é justamente esse. Não se fala abertamente, até porque trata-se do idealizador, mas Lipe raramente foi visto por lá o que teria deixado desagradado muita gente influente na cidade.

Se vira, Chupita!