Rio e Osasco adiam estreia no mundial do Japão

Rio e Osasco adiam estreia no mundial do Japão

Bruno Voloch

09 Maio 2017 | 10h09

Valeu como jogo treino. E olhe lá.

Osasco e Rio não devem levar em consideração as vitórias conquistadas contra Nec Red Rocktes e Hisamitsu, respectivamente, na primeira rodada do mundial de clubes no Japão.

Independentemente de um ter feito 3 a 0, Osasco, e o outro 3 a 1, Rio, os jogos não servem como parâmetro algum para o que ambos terão pela frente.

Agora o campeonato começa de verdade.

Osasco terá o atual campeão do mundo Eczacibasi como adversário.

Só que a derrota  na estreia para o Volero por 3 a 0 deixou o time turco com a obrigação de vitória para não ser eliminado na fase inicial, o que convenhamos seria um vexame.

O que seria difícil, pode ficar ainda mais complicado. Ou não. Do jeito que a coisa está indo a sensação é que as jogadoras do Eczacibasi estão descomprometidas e pensando nas férias.

A tarefa do Rio é ingrata.

Diferente do Eczacibasi, o Vakifbank, segundo adversário do campeão brasileiro, encara o mundial com a maior seriedade. O segundo compromisso do Rio no Japão é encardido. A vantagem é jogar com franco-atirador.

A tendência é Dínamo e Rio definirem o segundo colocado na última rodada.

No caso do grupo B, o de Osasco, tudo pode acontecer.

A única certeza é que os times japoneses irão disputar o sétimo lugar.