Aeroporco
As informações e opinões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Aeroporco

Cesar Sacheto

13 Fevereiro 2017 | 11h33

A reaproximação das organizadas com a diretoria do Palmeiras começa a aparecer. O atacante Borja desembarcou em São Paulo, neste sábado, e foi carregado por integrantes da Mancha Alviverde na saída do Aeroporto Internacional de Cumbica. Logo de cara, deram a ele camiseta e boné da torcida. Funcionários do clube (seguranças) pareciam acompanhar o novo contratado sem muito a fazer. Não sei se essa é a praxe, mas eu me preocuparia com a chegada de um jogador que vai custar 33 milhões de reais – mais salários e prêmios – aos cofres da entidade. O jovem, de 24 anos, estava com cara de assustado. Talvez tenha sido somente timidez. Não sei. Mas confesso que fiquei intrigado.

Para se eleger conselheira e postular a presidência do clube, Leila Pereira fez uma polpuda doação para a escola de samba da organizada. Dinheiro, aliás, que é a grande cartada da empresária para agradar a coletividade palmeirense. Não há muito problema nisso. Na verdade, sorte do Palmeiras, que tem mais um milionário e fanático torcedor querendo o bem do clube. No entanto, é preciso ter cuidado para não se tornar refém desses torcedores organizados a quem Leila tenta agradar. E que representam apenas uma pequena fração da imensa nação alviverde espalhada pelo mundo afora!

Borja

Mais conteúdo sobre:

PalmeirasBorjaAeroporco
0 Comentários