Corrida de rua, uma das armas contra a obesidade

Corrida de rua, uma das armas contra a obesidade

SILVIA HERRERA

11 Outubro 2017 | 07h37

11 de outubro é o Dia Mundial da Obesidade e os dados são cada vez mais alarmantes. Segundo a ONG World Obesity Federation, em 2025 o Brasil gastará US$34 bilhões em tratamentos decorrentes do sobre peso. No entanto, se o governo investir em tratamentos precoces e campanhas para frear a obesidade, reduzindo 5% do total, vai gastar menos da metade desse montante.  #obesidade #corridaparatodos #WorldObesityDay

Divulgação World Obesity Federation

Com essa oferta gigantescas de besteiras para comer e beber fica realmente difícil manter a forma. Eu comecei a correr exatamente por ser gulosa e travar uma luta diária contra a balança, que “mora” no meu banheiro. Com a inclusão de uma atividade esportiva na rotina ganhei saúde e perdi peso. Minha balança fica entre 54 e 59kg, geralmente engordo na Páscoa e no Natal. Mas logo fecho a boca e mando ver nos treinos e tudo volta ao normal.

Além do ganho de peso, a obesidade traz a tiracolo a diabetes, problemas cardíacos, depressão, doenças hepáticas e até alguns tipos de câncer. No ritmo atual, a população global de obesos em 2025 já é estimada em 2.7 bilhões de adultos… A WOF alerta para esse problema e cobra ações dos governos em todo o mundo. Sugerem três passos: 1) investir em serviços de tratamento para apoiar obesos, 2) intervenção precoce para melhorar o sucesso do tratamento e 3) prevenção para reduzir a necessidade de tratamento.

Divulgação World Obesity Federation

Professor Ian Caterson (presidente da WOF) enfatiza que a obesidade é hoje uma epidemia mundial que absorve uma grande quantidade dos recursos de saúde. “Os custos médicos anuais do tratamento das consequências da obesidade, como diabetes e doenças cardíacas, são realmente alarmantes. Estamos usando o Dia Mundial da Obesidade  para mostrar que é muito mais barato  investir em tratamentos precoces e prevenção do que esperar para tratar mais tarde”, comparou Caterson.

Mas afinal de contas, o que é obesidade. Segundo o Dicionário Aurélio é quem apresenta 15% ou mais de gordura na composição corporal. Para calcular isso, os médicos usam o Índice de Massa Corporal (IMC) e a tabela da Organização Mundial da Saúde. O normal é ter IMC entre 18,5 e 24,9. No site da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia tem uma calculadora online, clique aqui. O meu deu 21, 72 – normal. Ufa, por isso que encaixei a atividade física no meu estilo de vida. Corro para relaxar, para poder comer uma besteirinha no fim de semana e para ativar meu corpo e minha alma.

Em 2014, segundo dados da WOF,  no Brasil 17,1% dos adultos homens eram obesos e 24% das mulheres. Se nada for feito, em 2015 serão 21,6% dos homens e 29% das mulheres.  “É urgente integrar serviços de obesidade em programas de cobertura de saúde universal. A Federação Mundial da Obesidade está aqui para ajudar os governos a enfrentar este desafio”, alerta Johanna Ralston, diretora Executiva da Federação Mundial de Obesidade. O Dia Mundial da Obesidade foi criado há três anos para alertar a população mundial sobre os riscos dessa epidemia global. No Brasil, a data existe desde 2008.

O remédio é calçar o tênis e fugir do sedentarismo. É só começar. Confira abaixo as dicas da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia.

No dia a dia

  • Inicie os exercícios sempre de maneira gradual – não dispense a fase de alongamento, aquecimento e resfriamento.
  • Mantenha um diário de exercícios.
  • Aumente as caminhadas e procure sentir prazer em caminhar.
  • Aumente a atividade no seu dia a dia, utilizando escadas e dispensando o carro sempre que possível.
  • Aumente o ritmo do seu dia a dia, optando por fazer, você mesmo, algumas atividades domésticas como lavar o carro e jardinagem.
  • Leve seu cachorro para passear.
  • Um parceiro, companheiro ou amigo pode auxiliá-lo incentivando atividades, acompanhando-o durante as compras e exercitando-se junto.
  • Se tiver que descer ou subir um andar, use as escadas ao invés do elevador.
  • Dance.
  • Pedale.

Benefícios da Atividade Física

  • Redução da pressão arterial
  • Melhora da resistência insulínica
  • Melhora da força muscular
  • Controle do Peso Corporal
  • Melhora da mobilidade articular
  • Melhora do perfil lipídico
  • Melhora da resistência física
  • Aumento da autoestima
  • Alívio do stress
  • Redução da depressão
  • Manutenção da autonomia
  • Redução do isolamento social
  • Melhora no bem-estar geral

Na fase escolar vários benefícios foram observados:

  • Aumento na frequência às aulas
  • Melhora na relação com os pais
  • Diminuição da deliquência e reincidência
  • Redução nos distúrbios de comportamento

Mais conteúdo sobre:

corrida de ruaobesidade