“O bagulho é louco” em Jaguariúna

“O bagulho é louco” em Jaguariúna

SILVIA HERRERA

13 Maio 2016 | 15h31

Cidade do interior paulista aceitou o desafio de perder peso para ganhar saúde. Entrou de cabeça no Projeto Vida de Saúde, o sonho de vida do educador físico Marcio Atalla, aquele do “Medida Certa” do “Fantástico”. A meta é bem ousada: melhorar os índices de saúde e a qualidade de vida da população de Jaguariúna, por meio de uma vida com mais movimento e melhores escolhas na alimentação. O projeto é patrocinado pela Amil.

crédito: Luciana Aith/Vida de Saúde

crédito: Luciana Aith/Vida de Saúde


Conheci Jaguariúna durante meu trabalho de conclusão de curso da faculdade de Jornalismo no início dos anos 90, fizemos um programa de TV, tipo “Globo Repórter”. Rodamos a cidade inteira três dias atrás das pautas, foi osso de tão pacato que era o lugar. Voltei este ano por conta de um projeto olímpico que estou envolvida e fiquei muito surpresa. Hoje Jaguariúna ferve. Tem 14 parques com uma programação intensa de atividades de esporte, saúde e bem estar. Há também grupos de corrida, como AACoruja, e uma canela fina de primeira, a Mariana Malachias, que papa todos os pódios da região de Campinas e do Circuito das Águas. Um dos maiores incentivadores é a prefeitura, que investe em programas estratégicos, para melhorar sempre a qualidade de vida da população. Ela é tocada por um competente gestor que ama o local em que nasceu, e faz tudo acontecer por lá. O nome dele é Tarcisio Cleto Chiavegato, está no quinto mandato.  E como ele mesmo diz “O bagulho aqui é louco, Jaguariúna foi erguida em cima de uma rocha e tudo acontece aqui”. Chiavegato traz em seu DNA o esporte, jogou no juvenil do Flamengo em 1955 e 1956. Hoje bate uma bolinha todo fim de semana com os amigos para manter a forma, que aliás está muito bem aos 76 anos.

O prefeito aceitou de primeira o desafio proposto por Atalla, que escolheu a cidade por critérios técnicos. A cidade desenvolveu o  Cartão Cidadão Conectado que permitem mapear a saúde de cada um dos 53 mil habitantes. Aqui no meu bairro, na maior cidade do Brasil, não tem isso ainda. Alô Haddad!! Alô secretário Alexandre Padilha?? Há previsão para implantar um cartão similar aqui?

crédito: Gislaine Mathias/Divulgação Prefeitura de Jaguariúna

crédito: Divulgação Prefeitura de Jaguariúna

Agora Atalla está na fase de cadastramento dos interessados, que devem chegar a 5 mil até 25 de maio. Bem que eu queria morar lá para participar. Cada um dos participantes tem direito a exames de sangue (glicose, colesterol total, HDL-colesterol, triglicérides, VLDL-colesterol, LDL-colesterol e proteína C-reativa), circunferência abdominal, IMC (Índice de Massa Corporal), pressão arterial, nível de atividade física, padrão alimentar e estado de saúde. O cadastramento está sendo realizado nas UBSs, nas empresas e nas 55 escolas da cidade.

crédito: Gislaine Mathias/Divulgação Prefeitura de Jaguariúna

crédito: Divulgação Prefeitura de Jaguariúna

Segundo a assessoria de imprensa do projeto, os dados do programa estão sendo concentrados em uma plataforma única e exclusiva chamada “Oi, Atalla!”, desenvolvida pela @labCorp. Ela permite que cada pessoa simule treinos e anote todas as suas atividades diárias. Conta, ainda, com um aplicativo mobile com pedômetro que marca, automaticamente, quanto o usuário está se movimentando por dia. Com essas informações, ele saberá se está alcançando a meta de passos gerada com base nas respostas no momento da avaliação inicial. A plataforma também oferece conteúdo personalizado, como dicas de nutrição e atividades físicas, e promove a integração por meio de “desafios” entre os usuários. Tudo para aumentar a motivação e o engajamento dos moradores – tipo o aplicativo Nike+ Running. E quem está com medo da agulha, pode ficar tranquilo, esse exame de sangue não dói nada. “O exame que estamos fazendo é muito simples, apenas uma espetadinha. “Você só precisa de cerca de 12 horas de jejum e vontade para mudar de vida!!”, explica o professor.

crédito: Gislaine Mathias?Divulgação Prefeitura de Jaguariúna

crédito: Divulgação Prefeitura de Jaguariúna

No final do ano, serão feitas novas medições laboratoriais dos cinco mil participantes e os dados servirão de base para um estudo científico coordenado por Atalla junto com pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) e da Faculdade de Jaguariúna (FAJ). Será o primeiro registro científico do impacto da mudança de comportamento e hábitos na saúde da população. “O movimento é a medicina preventiva mais barata que existe. Então, está na nossas mãos a receita para viver mais e melhor”, conclui Atalla.

Para por todo mundo em forma, em cada fim de semana Atalla faz uma atividade diferente em um parque diferente. Já teve caminhada, yoga, zumba, aeroboxe, laboratório para tirar dúvidas. E vão rolar bicicletadas e corridas, logo vão divulgar as datas. Já aviso que vou de bicão. Neste sábado vai rolar uma caminhada bem descolada. Alongamento as 9h, bate-papo com Marcio as 9h45, caminhada às 10h e 10h45 aula de dança. Para informações clique aqui.

Atalla pretende provar cientificamente que uma cidade, onde os habitantes têm atividades físicas regulares, economiza na Saúde. Se der certo, a ideia é levar o projeto para outros municípios.  “Bastam alguns minutos de movimento todo dia para atingir ganhos enormes. Você entrega 20 minutos por dia e ganha uma vida mais longa e com mais qualidade. Vale a pena, não?”, explica Atalla.

Para saber todas as ações:

Facebook:  Vida de Saúde com Marcio Atalla

Site: vidadesaude.com.br,

Istagram: @vidadesaude

 

UA-82199673-1