Spartan Race no DNA

Spartan Race no DNA

SILVIA HERRERA

06 Outubro 2017 | 09h28

O nome dele é  Leonardo Marchioli, mas poderia ser Espartano. Ele é o único treinador brasileiro credenciado a dar treinos para a Spartan Race, uma corrida de obstáculos desafiadora. A próxima etapa rola neste domingo (8/10/17) em Barueri (SP). #corridaparatodos #corridaderua #corridadeobstáculos #vocêpode

No exército, Léo teve o primeiro contato com esse gênero de atividade física. Em seguida foi atleta de  Wushu, arte marcial chinesa, um tipo de Kung Fu, e participava de competições internacionais até 2014, quando se aposentou. Foi aí que a corrida de obstáculos entrou definitivamente na vida dele. “Quando as pessoas entenderem que os obstáculos encontrados nas corridas arremetem os obstáculos da vida, vão perceber que o treino não é apenas físico”, explica.

Atualmente, por ser treinador da Spartan Race, ele tem uma missão a cumprir: “Ajudar a tirar 10 mil pessoas do sofá e correr a Spartan Race!”.  Não tenho dúvidas que ele vai conseguir. Confira abaixo a entrevista e as dicas do único Spartan SGX Coach brasileiro.

Quando ouviu falar pela primeira vez em corridas com obstáculos?

Léo Marchioli – Meu primeiro contato com corridas de obstáculos foi em 2001, ano no qual me alistei no Serviço Militar. No entanto, tive pouco contato enquanto militar! Depois conheci a Spartan Race, vendo vídeos das corridas nos EUA, porém, eu era atleta de Wushu e não dava para ter o foco em dois esportes. Eu me dedicava 100% nas competições, até consegui uma medalha para o Brasil em 2013. Quando me aposentei, comecei a entrar em uma depressão muito grande pós carreira de atleta, sentia falta das competições, das preparações e mesmo sendo um apaixonado por treino, não conseguia ter foco, treinava apenas por treinar! Foi a partir de 2014 que entrei de cabeça no mundo das corridas de obstáculos, pois achava um desafio muito grande. Você coloca suas habilidades e capacidades físicas à mostra, com isso consegui voltar a treinar mais focado em resultados.

 Como surgiu a oportunidade de se especializar nessa modalidade no exterior?

Léo Marchioli – Quando eu faço algo, levo muito a sério, o que é bom pois me mantém atualizado como Profissional de Educação Física. Com isso comecei a estudar preparação física para as corridas de obstáculos e aplicava em mim mesmo os tipos de ações musculares que eu usaria para atravessar os obstáculos, utilizando um sistema de Treinamento Híbrido (sistema que estudo desde 2011 que vem da Institute of Human Performance, em Boca Raton – Flórida), onde combinava treinos de força com exercícios específicos junto com cardio, no mesmo treino. Nessa busca de mais informações vi que a Spartan Race (EUA) realizava curso de formação para se tornar um Spartan SGX Coach. Era bem na época um pouco antes do meu casamento, o que deixou minha esposa um pouco “preocupada”, pois eu também tinha muitas obrigações para realizar da festa e cerimônia. Mas mesmo assim ela me deu todo apoio e suporte para que eu estudasse, pois sabia que isso seria uma grande oportunidade na minha carreira. Durante toda a formação, comecei a estudar a fundo todas as capacidades físicas e como organizá-las da melhor forma para ter um rendimento maior durante as corridas, como: Resistência, Força, Potência, Agilidade e Resistência Metabólica. Mas o que me despertou maior interesse foi que a filosofia espartana durante o treino, que é mudar a sua mente para ser mais forte do que o corpo e não o contrário, de que o seu desejo de conquistar algo é maior do que a força apenas dos seus músculos – e trouxe a filosofia para os meus alunos. Isso fez a maior diferença nos resultados, começaram a treinar mais intenso, mais pesado e o corpo vai mudando com a continuidade do processo, essa satisfação fez com que os clientes cada vez mais se sintam motivados a treinar mais e mais.

Como é seu trabalho na Spartan?

Léo Marchioli – Eu divido meus trabalhos em duas etapas. Na Spartan Race mundial, eu preciso permanecer em constante evolução, como ler e discutir artigos que são enviados para todos os treinadores do mundo de forma semanal. Isso torna o conhecimento mais fresco e as novidades chegam sempre em primeira mão. Na Spartan Race Brasil, eu cuido da criação de material para os atletas de todas as categorias, montando treino, vídeos com informações da preparação nos últimos dias e dicas. Durante toda preparação para a prova eu converso com os atletas, para difundir o conhecimento para todos os participantes. Tem uma parte do curso da Spartan Race que nós precisamos escrever qual é a nossa MISSÃO como Coach, cada um escolhe a sua e batalha em direção dela. A minha é “Ajudar a tirar 10.000 pessoas do sofá e correr a Spartan Race!”. Cada vídeo que eu gravo fica em torno de 12.000 visualizações, teve vídeo que conseguiu bater 48.000 visualizações. Já estou “dobrando a meta”, pois quanto mais pessoas nas provas, mais conseguimos combater doenças que vem através do sedentarismo. Isso é um LEGADO que eu quero deixar para o futuro, contribuir pela saúde. Quando as pessoas entenderem que os obstáculos encontrados nas corridas arremetem os obstáculos da vida, vão perceber que o treino não é apenas físico. Pense da seguinte forma: se aparece um problema na sua frente, seja ele de saúde, financeira ou familiar, você tem duas escolhas, ficar parado diante o problema e não fazer nada, ou encarar o problema e partir para cima até que ele seja solucionado, se cair… não tem problema, levanta e faça de novo. Outro aprendizado nas provas é o senso de comunidade, lá todos se ajudam a superar as barreiras, os obstáculos e os desafios (menos nas categorias ELITE e COMPETITIVE, pois eles competem entre si, como esporte), sozinho nós caminhamos um pouco, mas juntos, nós não temos fronteiras.

“EU POSSO,

EU SOU CAPAZ,

EU SOU UM ESPARTANO! ”

Quantos alunos você tem, como são os treinos? Qual o perfil do corredor de obstáculo?

Léo Marchioli – Alunos de treinamento personalizado são 26 durante a semana, mais 36 alunos nos treinos no parque aos fins de semana, normalmente os treinos são no Parque Villa Lobos, e possuo um pouco mais de 250 alunos em consultoria online, isso em todo território brasileiro, alguns no Chile, outros em Portugal e Espanha. O perfil dos atletas ELITE e COMPETITIVE em sua maioria são corredores de rua e corredores de montanha, todos de longa distância. Na categoria OPEN encontramos todos os perfis de alunos, como o grupo do escritório, que treina só nos fins de semana, o pessoal da musculação, do treinamento funcional e do Crossfit. Mas o que todos têm em comum é: quero desafiar o meu limite, conhecer melhor o meu corpo e me divertir mesmo quando estou todo coberto de lama. Pois as corridas de obstáculos vão além de apenas uma corrida, pois você combina força, agilidade, equilíbrio e corrida, então mesmo para aqueles que não são tão bons em corrida de rua, conseguem completar uma Spartan Race, seguimos nossa hashtag: #VOCEPODE . Pois aqui todos são bem-vindos.

Três dicas de Léo Marchioli para os estreantes:

Vá preparado para se divertir e não competir;

Chegue com antecedência para a retirada do kit;

Leve roupa extra, protetor solar, chinelo e um saco para deixar a roupa suja da prova.

 

Três dicas de Léo Marchioli para a elite:

 Estude o vídeo do mapa da corrida que está disponível na página da Spartan Race Brasil no Facebook.

Descanse e se alimente bem um dia antes da prova, não queira treinar um dia, vai por mim, eu já cometi esse erro.

Quando acordar no dia da prova, ao olhar para o espelho, repita para você mesmo enquanto vai relembrando todo o seu treinamento: “EU POSSO, EU SOU CAPAZ, EU SOU UM ESPARTANO!”, fale em voz alta, pois assim você condiciona a sua mente a trabalhar a seu favor, pois terá horas que você pode achar que não é capaz, mas você é, vai pensar que você não pode passar o obstáculo, mas você pode… pois no domingo, você não será mais uma pessoa no meio de tantas outras, você será um ESPARTANO!!!

Confira abaixo como Léo prepara sua mala para disputar uma corrida de obstáculos.

 

 

 

 

Mais conteúdo sobre:

corrida de ruacorrida de obstáculos