As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Somos também uma potência no basquete

Estadão Esportes

26 Julho 2012 | 18h17

Acho que a seleção masculina de hoje, juntamente com outras oito ou nove equipes, é uma potência mundial. Do atual elenco, levei oito atletas para o Mundial de Indianópolis, em 2002, quando era técnico. Os jogadores tinham menos de 21 anos e já via neles um futuro. Vejo o Brasil com boas chances de subir ao pódio em Londres. Embora existam adversários fortes. De qualquer forma, não tem favorito e podemos ter esperanças de medalhas. A preparação foi boa e a equipe é experiente.

Um dos conceitos principais no basquete hoje é o de defesa, de não dar uma segunda chance para o adversário fazer a cesta. Felizmente essa ideia, que é tão fundamental, o Brasil está fazendo muito bem. Por exemplo, no amistoso contra os Estados Unidos, em Washington, a nossa equipe sofreu apenas 80 pontos dos grandes candidatos ao título. Esse número de 80 pontos é uma chave no basquete. Se levar menos que isso, é um caminho para a vitória. Mas se levar mais, é bem perigoso perder.

A seleção feminina é uma equipe que vai sentir a ausência da Iziane e está um passo atrás da masculina em termos de chance de medalha. Mas sempre vale a torcida. Vamos ver.