O que deverá ser visto na pista sexta-feira?

liviooricchio

18 Outubro 2006 | 20h19

A programação oficial do GP do Brasil de Fórmula 1 começa amanhã, com a inspeção técnica dos carros, chefiada pelo delegado técnico da FIA, o alemão Jo Bauer. Atividade de pista mesmo é só a partir de sexta-feira, quando haverá duas sessões de treinos livres. A primeira das 11 ao meio dia e a segunda, das 14 às 15 horas. Quem for a Interlagos, o que assistirá nesse primeiro dia de treinos?

De modo geral, os pilotos das principais equipes completam apenas uma volta na sessão da manhã, a fim de verificar se a montagem do carro está perfeita, visando iniciar os trabalhos de acerto para a pista no treino da tarde. Nessa primeira hora do programa os que mais andam são os terceiros pilotos. Os times que se classificaram no Campeonato de Construtores da 5.ª colocação para trás, ano passado, podem ter um terceiro piloto.

Os titulares quase não deixam os boxes no treino da manhã em razão da necessidade de economizar quilometragem do motor. O regulamento impõe que cada motor deva ser utilizado em duas etapas do Mundial. Outro fator são os pneus: cada piloto dispõe de 10 jogos para usar como melhor lhe parecer no fim de semana de GP.

No caso da prova em Interlagos, é possível que a rotina da Fórmula 1 se altere. Motivo: por ser a última do calendário e por Fernando Alonso e Michael Schumacher estarem de motores novos, é possível que ambos, assim como outros titulares, passem a treinar já na sessão da manhã. O espanhol da Renault e o alemão da Ferrari estão disputando o título, lembra? E poder acertar o melhor possível o carro ao circuito convém bastante. A necessidade de poupar o motor é bem menor. Os pneus poderão, eventualmente, impor-lhes algumas restrições.

Os pilotos dos times principais testam, nesse treino de sexta-feira à tarde, o acerto do carro para a condição de corrida. Raramente têm menos de 50 quilos (62 litros) de gasolina no tanque. Procuram, da mesma forma, completar 10, 12 voltas seguidas, a fim de verificar o desgaste dos pneus. Dispõem de duas opções, mais moles e mais duros. As equipes devem informar aos comissários no sábado, antes da classificação, o tipo de pneu que utilizarão na sequência do programa.

A simulação de como o carro irá se comportar na tomada de tempos para o grid é feita na sessão matinal do treino livre do sábado, ao menos para as melhores escuderias. Na classificação, têm em geral gasolina para apenas uma volta lançada e pneus novos. No caso das equipes que dispõem do terceiro piloto, esse simulado em geral acontece nas sextas-feiras mesmo. Seus pilotos treinam com pouco combustível e instalam pneus novos para abaixar seus tempos. É por isso que, regularmente, os mais velozes na sexta-feira são os terceiros pilotos dos times. A partir da próxima temporada, a programação da sexta-feira será completamente distinta.