As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

CEO da Copa pede demissão do ministério do Esporte e assume a CBV

Demétrio Vecchioli

31 Março 2015 | 18h58

Apenas duas semanas depois de se apresentar aos funcionários da secretaria de Alto Rendimento e assumir como braço direito do ministro George Hilton no Esporte, o ex-CEO da Copa do Mundo de 2014, Ricardo Trade, anunciou, nesta terça-feira, a sua saída do cargo. O dirigente, que deveria ser o responsável pela preparação esportiva do Brasil para os Jogos do Rio-2016, confirmou que vai assumir o posto de CEO da Confederação Brasileira de Vôlei.

“Ricardo Trade assume a função de CEO da Confederação Brasileira de Vôlei com o objetivo de coordenar o processo de reestruturação da entidade, no que conta com total apoio do ministro do Esporte, George Hilton (PRB-MG)”, explicou, nesta terça-feira, em nota, o ministério do Esporte. A CBV ainda não se pronunciou.

Trade mal chegou a trabalhar como secretário de Alto Rendimento. Ele foi anunciado no cargo em 20 de janeiro e tomou posse mais de um mês depois, dia 25 de fevereiro, quando já se especulava que ele assumiria como CEO da CBV. A entidade do vôlei já falava abertamente que passaria a ser comandada por Trade, o que não impediu que ele assumisse a secretaria em Brasília.

A ideia do ministro George Hilton, quando convidou Trade para a pasta, era montar uma dobradinha Ricardo/Ricardo, uma vez que Ricardo Leyser (PCdoB-SP), secretário de Alto Rendimento e profundo conhecedor técnico da área, foi para a secretaria-executiva. Na prática, Leyser e Trade estavam em funções trocadas, na comparação com seus currículos, mas trabalhariam em sinergia.

A saía de Trade escancara as portas para o PRB assumir de vez o ministério do Esporte e não só a área social da pasta, como vinha acontecendo. Afinal, o novo secretário de Alto Rendimento será Carlos Geraldo, presidente do PRB de Pernambuco, pelo qual foi candidato derrotado a deputado federal no ano passado.

Carlos Geraldo já era o principal nome do PRB abaixo de George Hilton dentro do ministério, uma vez que estava à frente da secretaria de Educação, Lazer e Inclusão Social. Para este cargo, chega Evandro Garla, ex-deputado distrital pelo PRB.