As informações e opinões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

No remo, Botafogo é campeão brasileiro e Vasco fica com vice

Demétrio Vecchioli

31 Outubro 2016 | 11h47

O Botafogo é o novo campeão brasileiro de remo. A equipe alvinegra sobrou no Campeonato Brasileiro Sênior e Júnior, disputado entre sábado e domingo na raia (agora olímpica) da Lagoa Rodrigo de Freitas. O Vasco ficou com o vice.

O clube de General Severiano ficou quase 50 anos sem conquistar títulos no remo, quebrando o jejum em 2013. Foi bicampeão brasileiro em 2014, mas perdeu a chance do tri consecutivo em 2015, quando todos os clubes cariocas decidiram, em comum acordo, boicotar o Campeonato Brasileiro marcado, de forma proposital, para acontecer em Brasília durante uma etapa do Estadual do Rio.

Dessa vez não teve boicote e os melhores barcos do País voltaram à Lagoa Rodrigo de Freitas após três anos sem campeonatos nacionais lá. Sobrando, o Botafogo ganhou 13 medalhas de ouro, contra seis do Vasco.

Como a classificação do torneio é definida pelo total de medalhas de ouro, dois capixabas ficaram em terceiro e quarto lugares: o Saldanha da Gama, que formou uma equipe mista com o Botafogo para ganhar o Oito Com Júnior Masculino, e o Álvares Cabral, que ganhou o o Double Skiff Masculino Júnior B.


Pelo total de medalhas, o terceiro lugar foi do Flamengo, que ganhou oito pratas e um bronze, seguido de perto pelo Grêmio Náutico União, com três de prata e três de bronze.

A competição marcou a aposentadoria “nacional” de Fabiana Beltrame, que, pelo Vasco, ganhou quatro medalhas de ouro. “O que sinto é um misto de alegria e tristeza. Alegria por todas as coisas que conquistei e uma pontinha de tristeza, por que sei que vou sentir muita falta disso tudo. Agora é curtir a família”, disse ela, que ainda disputa duas etapas do Estadual antes de se aposentar e voltar a Santa Catarina. O Botafogo, aliás, está muito perto de ganhar o tetra no Rio.

 

Mais conteúdo sobre:

Fabiana BeltrameRemo