Exclusivo: Família Giaffone, fabricante dos carros da Stock Car, planeja entrar para o mundo dos ralis

Exclusivo: Família Giaffone, fabricante dos carros da Stock Car, planeja entrar para o mundo dos ralis

Ricardo Ribeiro

24 Setembro 2017 | 18h40

Oi pessoal, tudo bem? Ainda escrevo aqui de Tijuana, no México, na fronteira com os Estados Unidos. Estou acompanhando o Desert Challenge, uma espécie de “rali dos americanos”, chamado de baja, e que conta com dois brasileiros na lista de inscritos: Reinaldo Varela, bicampeão do Rally dos Sertões, e Gustavo Gugelmin, da equipe Divino Fogão.

A viagem foi interessante porque tive a oportunidade de conhecer esse formato de prova off-road totalmente diferente das nossas corridas no país. Aqui, por exemplo, os carros são 4×2, enquanto no Brasil todos têm tração nas quatro rodas.

Também foi interessante porque consegui para os leitores do blog no Estadão reportagens exclusivas: primeiro, a desistência da equipe da alemã Andrea Peterhansel em solidariedade às vítimas do terremoto na Cidade do México. Ela correria com um carro 100% elétrico. Outro furo de reportagem foi o anúncio da participação de Varela/Gugelmin no Dakar 2018 na categoria UTVs. Nem a dupla e nem a equipe falam oficialmente da novidade…

Família Giaffone planeja construir carros de rali no Brasil

E hoje trago mais uma notícia exclusiva. A família Giaffone, ícone do automobilismo brasileiro no asfalto, está planejando entrar também para o mundo off-road e construir carros para ralis.


Zequinha, um dos filhos do casal José e Lia (iniciais do nome da empresa JL), está aqui no México acompanhando o Desert Challenge para pegar o máximo de informações possível. Durante três dias, olhou atentamente todos os carros, conversou com pilotos, mecânicos e equipes, e ainda visitou fábricas e lojas de componentes na Califórnia, entre San Diego e Los Angeles. Interagiu com fabricantes de câmbio, amortecedores e suspensão.

Zequinha, Zeca e Felipe Giaffone: família participa da história do automobilismo no Brasil. Foto: Fernanda Freixosa/Stock Car

A ideia do empresário é fabricar no Brasil os buggies 4×2 que são usados nos bajas nas corridas nos Estados Unidos e no México. E para empurrar o carro, os motores V8 que são usados na Stock Car. Zequinha quer vender os veículos para equipes correrem o Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country e o Rally dos Sertões.

Motores da Giaffone já foram campeões do Sertões com a MEM Motorsports

Michel Terpins e Mayko Justo, da equipe MEM Motorsports, ganhou o Rally dos Sertões 2017 na categoria Protótipos com o motor V8 da JL. Foto: Sanderson Pereira

Aliás, os motores da JL já equiparam carros no Sertões 2017, com excelente resultado. O piloto Michel Terpins e o navegador Mayko Justo, da equipe MEM Motorsports, foram campeões da categoria Protótipos (e quarto colocado na classificação geral) com um carro modelo T-Rex.

Aliás, know how não falta para a família Giaffone quando o assunto é corrida. Desde 2000 eles fabricam os carros da Stock Car, a principal categoria do automobilismo brasileiro. A convite de Carlos Col, grande responsável pelo boom da Stock em 2000, os Giaffones toparam o desafio e, com um projeto argentino, construíram os carros que hoje são sucesso e atingem cerca de 260 km/h e têm algo em torno de 550 cavalos (quando o piloto aperta o tal botãozinho nas ultrapassagens).

O carro de Stock Car é construído pela família Giaffone. Foto: Bruno Terena/RF1/Divulgação

Zequinha está confiante com o projeto de um carro 4×2 para correr pelas estradas de terra do Brasil. E é pra já. Quando retornar da viagem, ele vai se “internar” na empresa e debruçar sobre a prancheta para desenhar o novo carro.

Giaffone quer construir um veículo resistente, potente e com baixo custo para os pilotos. “A ideia é que todos os carros tenham motor e componentes iguais. Assim, teríamos mais competitividade na categoria e todos terão a oportunidade de um bom resultado. É o mesmo formato da Stock Car e de outras competições que já participamos, como a Mercedes-Benz Challenge, Brasileiro de Turismo e Brasileiro de Marcas”, diz o empresário.

E sabe o que é mais legal em tudo isso? O off-road está atraindo novas ideias, novas empresas, novos conceitos… E quem ganha   é o esporte!

Mais conteúdo sobre:

Zequinha GiaffoneRally dos Sertões