As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Dorival Jr. já pediu a contratação de um novo goleiro para o São Paulo

Walter, reserva de Cássio no Corinthians, é um nome

Estadão Esportes

16 Julho 2017 | 12h15

Nem Sidão nem Denis (foto) nem Renan Ribeiro. O técnico Dorival Jr. já pediu para a diretoria correr atrás de um novo goleiro para o São Paulo. Na avaliação que faz do elenco, ainda incompleta, o novo comandante tricolor chegou à conclusão de que os três jogadores da posição estão abaixo do que ele deseja e do que o time precisa. Seu entendimento é meio óbvio, e vai ao encontro do que também pensa a diretoria e boa parte da torcida. Os goleiros do São Paulo estão longe de passar segurança ao time e ao treinador. Rogério Ceni já tinha esse entendimento. Quando era o treinador, demorou para se definir por Renan Ribeiro. E só o fez depois de testar todos, indiscriminadamente.

Ocorre que os bons goleiros estão empregados e são titulares de suas equipes. O São Paulo então faz olho grande nos reservas. E há um cujo nome já foi ventilado. Trata-se de Walter, do Corinthians. O goleiro é reserva de Cássio. Teve chance de atuar algumas partidas na temporada passada e foi bem, chamando a atenção e dividindo a torcida. Chegou a ganhar posição no time. Mas com a efetivação de Fábio Carille como treinador, Cássio voltou a ser titular. E tomou conta do gol. Walter está encostado há anos no Parque São Jorge. Sabe que precisa atuar para não terminar a carreira sempre no banco de reservas. Ele e Cássio são da mesma geração e isso implica dizer que ambos podem se aposentar juntos.

Cássio faz excelente temporada, deve aparecer na lista de Tite para os próximos jogos da seleção brasileira e dificilmente deixará o posto em condições normais. Walter terá de se contentar com as brechas. É pouco. O São Paulo vai bater na porta do Corinthians para saber as condições de contrato do goleiro. Se a contratação der certo, para essa ou para a próxima temporada, o clube do Morumbi terá de se livrar de um de seus jogadores da posição. Ou até de dois. O fato é que os garotos que cresceram ao lado de Ceni não deram conta de assumir o posto e Sidão deixou a desejar, mesmo com toda a sua experiência.


 

Mais conteúdo sobre:

futebol; São Paulo FC; Corinthians