1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Neymar está preparado para enfrentar a Colômbia no Castelão

Robson Morelli

sexta-feira 04/07/14

Neymar respondeu 27 perguntas em 33 minutos de conversa com os jornalistas na quarta-feira, conforme publicou o Estadão. Não fugiu dos assuntos, revelou seus sonhos e garantiu que a seleção está no caminho certo para ganhar a Copa. A partida contra a Colômbia vale vaga na semifinal. Nem mesmo a pressão de disputar o torneio […]

Neymar respondeu 27 perguntas em 33 minutos de conversa com os jornalistas na quarta-feira, conforme publicou o Estadão. Não fugiu dos assuntos, revelou seus sonhos e garantiu que a seleção está no caminho certo para ganhar a Copa. A partida contra a Colômbia vale vaga na semifinal. Nem mesmo a pressão de disputar o torneio em casa, no quintal do Brasil, como ele mesmo disse, o deixa preocupado. Neymar está pronto. Rebateu os que questionam que o Brasil joga sem alegria, e afirmou que a única coisa que quer é levantar a taça. Pretende ajudar Fred a se reencontrar com o gol e recomenda terapia em grupo para todas as pessoas, embora admita que o trabalho com a psicóloga Regina Brandão é seu primeiro desse tipo. Prega a confiança no time e ressalta sua alegria de disputar a Copa. Jura não fazer conta de nenhuma conquista pessoal em prol do título. Para quem não leu a entrevista, uma nova chance. Brasil e Colômbia entram em campo às 17h.

Emocional do time
Emocionalmente, ninguém está com problemas na seleção. Mas todos têm de reconhecer que aquele jogo contra o Chile foi emocionante mesmo. Cada um teve sua emoção e forma de se expressar, mas todos estão bem e preparados para enfrentar a Colômbia. Eu nunca havia feito nada desse tipo, e até estou gostando bastante do trabalho com a psicóloga. Não é um trabalho só no esporte, no futebol, ou só para quem é envolvido com emoção. Até recomendo para vocês, jornalistas, para todos, procurarem fazer para conhecer melhor a si próprio e ao ser humano. Nossa relação com a Regina Brandão é muito boa. Estou aprendendo muito coisa nesse quesito.

Contusões
Estou bem, totalmente recuperado (das pancadas sofridas na coxa esquerda e joelho direito). Estou bem das dores, bastante tranquilo e sem problemas para a partida com a Colômbia.

James Rodríguez
Já sabia que ele era um grande jogar da Colômbia. Está mostrando seu trabalho na Copa do Mundo. O que temos de fazer é jogar futebol. Sou um cara de 22 anos, como o James, e já passei por muitas coisas na vida. Isso ajuda. Temos de jogar bola. Experiência ajuda, claro, mas não tem idade para você jogar bem futebol. O segredo é jogar bola, e com alegria. O James é um excelente jogador, tem 22 anos, e vem mostrando seu futebol. Mas tomara que o bom ciclo dele acabe agora contra a seleção brasileira, claro, com todo o respeito. Quem joga melhor entre mim ou ele? Não sei. Espero que a seleão brasileira jogue melhor e ganhe. Eu disse aqui no começo que não quero ser artilheiro (James tem cinco gols, Neymar, quatro), quero buscar o título. Não quero jogar nada nesse jogo. Só quero que o Brasil ganhe de 1 a 0.

Pressão
Claro que a pressão existe de jogar uma Copa no Brasil. Mas encaro isso de forma tranquila. Tinha um sonho desde criança que era o de disputar e ganhar uma Copa do Mundo, desde quando vi Ronaldo fazendo gols. Disse para os meus pais que queria ganhar um título mundial como o Ronaldo. Hoje, estou aqui jogando uma Copa dentro do meu Pais. Temos de tirar de letra essa pressão, pressão de ganhar uma Copa em casa. A torcida é nossa, aqui é o nosso quintal, temos os amigos e os familiares do nosso lado. Então, temos de ser felizes dentro de campo, não podemos ficar pensando ‘e se perder’. Temos de jogar futebol de forma alegre. Temos de ser felizes e sendo felizes as coisas acontecem naturalmente. Levo muito na brincadeira essa pressão também. Por exemplo, não podia perder para o Chile porque o Alexis Sánchez ia me zoar no Barcelona. Pensar assim, como se fosse uma brincadeira, me ajuda.

Sistema de jogo
Eu me encaixo em qualquer tipo de formação. O treinador que resolva a forma de a seleção jogar, que resolva as escalações ou como a equipe vai atuar. É difícil para todo mundo, e não só para os atacantes. É difícil para o Fred, que joga de costas, e para mim também. Nessas fases, as seleções se igualam e você tem de dar sempre o seu 100%. Não tem seleção fraca. É gostoso para quem assiste e para quem joga. As dificuldades aumentam e você tem de correr cada vez mais.

Colômbia
A Colômbia tem uma grande equipe, muito forte durante as jogos da Copa, como tem sido outros seleções. Não tem muita escolha. Temos de vencer todos os adversários. Sabemos que o time da Colômbia é grande, conhecemos o adversário. sabemos das coisas boas do time. O Felipão tem nos mostrado isso.

Sobrecarregado
Não me sinto dessa forma. Tenho meus companheiros, cada um com sua função. É uma seleção brasileira. Não há um cara apenas que tem de decidir tudo. Tem um que faz o passe, outro que faz gols, todos se ajudam.

O cara
A única coisa que eu quero é que o Brasil saia campeão. Nada mais me interessa. Temos de ver o que aconteça no final. Tudo o que eu mais quero é que a seleção seja campeã. O resto não me importa. Desde o começo, o Brasil tem melhorado. Saímos de uma situação de seleção desacreditada para uma situação de seleção que pode ganhar o Mundial. Posso ajudar o time dando passes, fazendo gols, cada um tem suas funções. Mas o que mais importa é o Brasil ser campeão. Tudo o que eu mais quero é que a gente sorria e chore de alegria no fim. Tento me superar sempre. Todo dia espero que seja melhor que o outro. Ser campeão é o meu maior sonho, tudo o que sempre quis e dividi com minha família. Trabalhamos todos os dias pensando no título.

Copa
Não tem equipe fraca, essa é realidade e o que mais me chama a atenção, não só a minha atenção, mas de todos. Tem o exemplo da Costa Rica, que é a sensação da disputa e vem jogando bem. Muitas equipes mereciam estar entre as oito. Isso prova que o futebol está cada mais mais equilibrado. O nível desse Mundial está muito forte e cada vez mais igualado. São pequenas coisas então que mostram a diferença numa competição dessas. Há seleções que estão conseguindo as coisas pela sua vontade e pela sua determinação de vencer.

Alegria
Alegria sempre teve no time. Você não está jogando e por isso não sabe, mas ela é muito grande dentro de campo. As vezes não é festa, não é show, não é fazer espetáculo. Não é isso o que buscamos. O futebol está muito equilibrado. Não queremos dar show, é a última coisa que a gente busca. Temos de estar aqui para vencer, mesmo se for de meio a zero. Não estamos aqui para fazer todo mundo rir ou dar show. Temos de nos comprometer, correr até cansar parar sempre sair de campo vencedor.

Dom e treino
Sei que tenho algumas habilidades, um dom de jogar futebol, mas aprimorando os fundamentos de jogo, que vai usar na partida, você vai melhorando. Quando você treina muito, acaba tendo no jogo um pouco de sorte. Essa sorte é muito treinamento. Meu pai me falou uma frase um dia e acho que é isso mesmo: ‘treino é jogo e jogo é guerra’. Todo treino eu trato como jogo e todo jogo eu trato como guerra. O treino é o espelho do jogo, isso resume tudo.

Fred
Ele necessita de bolas, de ficar na cara do gol, é o nosso centroavante, um cara que vive de gol, um goleador. Tenho me cobrado muito para deixá-lo na cara do gol. Todos nós nos cobramos. Espero poder fazer de tudo e deixá-lo 50 vezes na cara do gol. Se isso acontecer, o Fred vai fazer 51 gols. Mas ele também nos ajuda na marcação, no posicionamento, e sabe que não precisa só fazer gol.

Peso nas costas
Responsabilidade todo mundo tem no seu trabalho, de ir bem. O fotógrafo tem de fazer uma boa foto. O cinegrafista tem de enquadrar bem. Eu tenho de jogar futebol. Essa é uma responsabilidade que assimilo e gosto de ter. Gosta de jogar futebol. Mas sempre com alegria e ousadia. Nosso pensamento não mudou, sempre foi o de vencer. Encontranos dificuldades contra o Chile, mas vencemos. Cada um superou sua dor e seu cansaço. Quando você ganha dessa maneira, sua confiança aumenta.

Marcação dura
Contra o Chile, não foi um excelente jogo nosso. Não só eu fui bem marcado. Sabemos que precisamos melhorar. Temos de jogar e buscar espaço para fazer os gols. Temos de continuar nos comportando dessa mesma maneira mostrada até agora, claro, sempre procurando melhorar. Temos de encontrar soluções e opções e espaço para os gols.

Pai
Meu pai, minha mãe, minha irmã, meu filho, são tudo para mim. Gosto de ver meu pai nos jogos. Desde que tinha 5 anos, ele vai a todos os meus jogos. Falamos de tudo. Gosto de conversar com ele, me sinto alegre, feliz ao seu lado. É importante para mim. Sinto-me mais leve ao seu lado, mais tranquilo. É uma energia a mais. Brinco come ele que se um dia ele não for aos meus jogos, vou ficar chateado.

Caminho certo
Ganhamos da melhor seleção que o Chile já teve. Foi um grande jogo. Já houve outras seleções brasileiras que tiveram as mesmas dificuldades. Espero que termine com o Brasil campeão. Temos de fazer de tudo para que não passemos mais sufoco, como foi diante dos chilenos. Vai ser outro jogo duro, outra guerra, e espero que podemos vencer. Espero que nossas famílias não sofram tanto dessa vez.


Tem de ter sempre, não só na vida profissional, mas sempre. Eu me cobro muito porque quero vencer, ganhar, ser campeão. Não tenho superstição. Faço minha oração, converso com minha família antes do jogo. Acredito em Deus, mas mais agradeço do que peço.