Palmeiras precisa exorcizar seus problemas internos para ganhar alguma coisa neste ano

Dentro de campo, jogadores deixam a desejar, nervos estão à flor da pele e Roger Machado anda meio perdido

Robson Morelli

15 Maio 2018 | 14h56

Umas das principais torcidas do Palmeiras anda revoltada com o time, principalmente com a forma de o time atuar nas partidas mais importantes, como no clássico com o Corinthians. A derrota de 1 a 0 foi a gota d’água de uma condição interna do elenco, da comissão técnica e do departamento de futebol. Existe um trauma aí. O Palmeiras não consegue ganhar do seu maior rival em qualquer situação. Tem sido assim nas últimas sete partidas.

Mais do que ganhar, o Palmeiras não joga bem contra o Corinthians. Fabio Carille dá um nó em Roger Machado, que sofre à beira do campo com o rendimento baixo de seus principais jogadores. Roger parece não acertar a mão com esse grupo, um problema crônico na Academia e claramente de vestiário. Falta sangue nesse time do Palmeiras. E sangue para ganhar nada tem a ver com vontade de brigar em campo, como pensa o atacante Dudu.

A torcida já informou que não vai apoiar o time nesse momento. Esses sentimentos costumam mudar. O Palmeiras nem está tão mal assim nas competições que disputa. Está classificado para a próxima fase da Libertadores. Encaminhou sua vaga às quartas de final da Copa do Brasil após ganhar de 2 a 1 do América-MG. E ocupa a parte de cima do Campeonato Brasileiro. Então, o time não faz feio na temporada. Perdeu, é verdade, o Paulista em casa, mas aí entra o grande problema do time: enfrentar o Corinthians.

A torcida quer ver uma vitória diante do seu maior adversário. A torcida quer ver Lucas Lima jogar um futebol mais eficiente. A torcida que ver Dudu, o melhor jogador da equipe, que só pensa em brigar e que some quando o time mais precisa dele. O Palmeiras ainda não aprendeu a fazer grandes partidas. Ocorre que agora as fases mais agudas das competições, exceto o Nacional, vão aparecer e o Palmeiras terá de fazer jus ao elenco que tem. E à fama de seus principais atletas. Esse tem sido também um problema crônico do time.

Mais conteúdo sobre:

futebolpalmeirasfutebolpalmeiras