Santos tenta última cartada em meio à má gestão nesta reta final do Brasileiro

Santos tenta última cartada em meio à má gestão nesta reta final do Brasileiro

Com 53 pontos, time ainda sonha com título nacional

Robson Morelli

30 Outubro 2017 | 10h05

O Santos faz tudo errado nesta reta final de Campeonato Brasileiro, mesmo estando na parte de cima da tabela e com chances de perseguir o líder Corinthians. A má gestão é responsável pelo fracasso da equipe e ira do torcedor. Pior: tira do time uma condição favorável de brigar pelo título ou por sorte melhor na temporada. O Santos se afoga em suas próprias águas. Nessa hora, a responsabilidade é toda do presidente. Modesto Roma Junior deveria agir para blindar Lucas Lima, principal jogador do elenco e que é perseguido pela torcida. O cartola simplesmente atirou o jogador aos leões. Também agiu pessimamente na condução da demissão de Levir Culpi após a derrota para o São Paulo. Pessimamente. Segurou o treinador na véspera para demiti-lo na sequência. Erro estratégico, mesmo com Levir perdido no trabalho. Tudo errado na Vila. Os homens que comandam o Santos se perderam. É mais uma gestão que naufraga.

Deixar Elano no comando é a última cartada do time no ano. Mas ele sabe que não será efetivado. Vai cumprir tabela para entregar o posto a outro.

Mais conteúdo sobre:

Santos FCfutebolModesto Roma Junior