Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Esportes

Esportes » Polícia Militar do DF usará caminhão durante Copa do Mundo

Esportes

Polícia Militar do DF usará caminhão durante Copa do Mundo

Esportes

Polícia Militar do DF usará caminhão durante Copa do Mundo

Equipamento foi adquirido para monitorar manifestações durante o mundial

Seleção Universitária

03 Junho 2014 | 16h20

Equipamento foi adquirido para monitorar manifestações durante o mundial

Polícia usará jatos de água para dispersar manifestantes (Divulgação)

 

Jorge Macedo – especial para O Estado de S. Paulo

BRASÍLIA – A Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) apresentou nesta terça-feira, 3, os equipamentos que serão utilizados durante a Copa do Mundo em possíveis conflitos na capital. O destaque fica por conta da Plataforma de Observação Elevada (POE). Um caminhão que conta com 12 câmeras conectadas a uma torre com alcance de 15 metros. A POE consegue captar imagens em um raio de até quatro quilômetros.

A plataforma irá gerar imagens em tempo real, que serão enviadas para os centros integrados de comando e controle regional e móvel. O Comando Móvel Geral, o Centro Integrado de Comando e Controle Móvel ficarão posicionados na Torre de TV, local estratégico por conta da proximidade com o estádio Mané Garrincha. A região da Fifa Fan Fest será coberta por uma plataforma de observação do Corpo de Bombeiros. A festa será realizada no Taguaparque, distante cerca de 25 quilômetros do estádio.

Além das plataformas, foram instaladas 200 câmeras pela região central de Brasília e Taguatinga para garantir a segurança da população durante a Copa. De acordo com o chefe operacional da PM, coronel Jailson Braz, as imagens serão utilizadas para efetuar possíveis prisões. “Receberemos esse material em tempo real, a própria população poderá disponibilizar essas imagens para a polícia. Vamos usá-las para responsabilizar quem causar tumulto durante as manifestações”, destacou.

A segurança do mundial contará ainda com 800 exoesqueletos, equipamentos de proteção individual feitos à base de polipropileno, resistente a pancadas. O traje pesa 3,8 quilos e inclui colete, capacete e proteção nos braços e pernas. Três veículos blindados, que dispõe de jatos de água para dispersar multidões, 3,4 mil armas de choque e cinco tipos de bombas também completam o arsenal de armas da polícia militar.

Iniciada em 23 de maio, a Operação Copa no DF conta com quatro helicópteros, 125 cavalos da polícia montada e dez cães para varreduras anti-bombas. Ao todo, 15 mil homens das forças de segurança foram destacados para o mundial. São quatro mil agentes das Forças Armadas e 11 mil das forças federais e do DF. A operação seguirá até 18 de julho, cinco dias após a final da competição.