F-1: Hamilton vence, Vettel lidera

F-1: Hamilton vence, Vettel lidera

GP da Espanha mostrou polarização de forças. Force India segue surpreendendo rivais. McLaren é única sem pontos.

Wagner Gonzalez

15 Maio 2017 | 08h00

Sebastian Vettel no GP da Esapanha: liderou mas não levou (Ferrari)


Quinta etapa do Campeonato Mundial de F-1, o Grande Prêmio da Espanha deste ano mostrou a polarização de forças entre os maiores campeões em atividade: Sebastian Vettel e Lewis Hamilton. O primeiro lídera a tabela de pontos entre os pilotos, seis pontos à frente do segundo; na corrida de ontem o inglês conquistou sua segunda vitória da temporada, com 3”490 sobre o alemão. O australiano Daniel Ricciardo ficou em terceiro e foi o único a terminar na mesma volta dos seus dois companheiros de pódio. Felipe Massa envolveu-se em uma batida com Fernando Alonso e terminou num discreto 13. Lugar, atrás do espanhol.

Exceto a breve liderança de Valtteri Bottas entre as voltas 22 e 24, o primeiro lugar foi um espaço reservado para Sebastian Vettel (nas voltas 1 a 13 e 25 a 43) e Lewis Hamilton (desde a 14 até a 21 e 44 até o final). O que definiu o resultado foi a estratégia de paradas para trocas de pneus, como mencionou Hamilton após o GP no qual conquistou a 55vitória de sua carreira:

Lewis Hamilton reconheceu que trabalho em equipe construiu sua vitória (Mercedes)

“A corrida de hoje é o que me motiva a competir: uma disputa acirrada com um piloto quatro vezes campeão mundial é algo incrível. Eu pensei que o Vettel fosse me alcançar após o segundo pit stop mas consegui manter a liderança e conseguimos aproveitar melhor os pneus. Quem merece os parabéns por este resultado é minha equipe: desde quem definiu a estratégia dos pit stops até quem trabalha na fábrica, todos se esforçaram ao máximo para que pudéssemos brigar de igual para para igual com a Ferrari.”

Os abandonos de Kimi Räikkönnen, Max Verstappen (ambos logo após a largada) e Valtteri Bottas (na 38a. volta) facilitaram a vida de muita gente, além do terceiro colocado Daniel Ricciardo. Os maiores favorecidos foram os dois pilotos da Force Índia, Sérgio Pérez e Estebán Ocón, em quarto e quinto classificados, respectivamente, conquista que isola o time anglo-indiano no quarto lugar entre os Construtores.

Sérgio Pérez, Estebán Ocón e Nico Hulkenberg  aproveitaram os abandonos (Sahara Force India)

O alemão Nico Hulkenberg melhorou ainda mais seu prestígio com a Renault ao ficar em sexto lugar, nada menos que nove posições à frente do seu companheiro de equipe, o inglês Jolyon Palmer. Ainda entre os dez primeiros deve-se destacar o trabalho de Pascal Wehrlein: mais do que ficar em oitavo lugar, apesar de uma penalização de cinco segundos por desrespeitar o protocolo de entrada no box, o alemão garantiu quatro pontos à Sauber e deixa a McLaren como a única equipe com zero ponto marcado após cinco corridas.

Pacasl Wehrlein se atrapalhou na entrada dos boxes e foi penalizado em cinco segundos (Sauber)

Para os brasileiros a atuação de Felipe Massa ficou muito aquém do esperado: o piloto da Williams chegou a disputar posição com Fernando Alonso, cuja temporada está marcada por uma sucessão de decepções por causa do desempenho medíocre da unidade de potência Honda do seu McLaren MCL 32. Os dois chegaram a colidir ao disputar a tomada da curva 1, quando um pneu furado definiu a ordem de chegada de ambos, com o espanhol à frente.

Após cinco corridas, Vettel lidera o Campeonato de Pilotos e a Mercedes segue adiante na disputa entre Construtores. O resultado completo da corrida você encontra neste link.

Mais conteúdo sobre:

Grande Prêmio da Espanha 2017