F1-GB: Hamilton abriu barbearia em Silverstone

F1-GB: Hamilton abriu barbearia em Silverstone

Inglês venceu em Silverstone fazendo pole e volta mais rápida. Sétimo, Vettel agora lidera por apenas um ponto. Pneus estragaram a festa da Ferrari.

Wagner Gonzalez

16 Julho 2017 | 14h34

Barba, cabelo e bigode é outra das clássicas expressões que sintetizam grandes feitos no automobilismo: define claramente para os autoentusiastas um piloto que consegue ser o mais rápido em todos os momentos que definem os melhores desempenhos de um fim de semana, ou seja, quem foi mais rápido na classificação e na corrida e também venceu a prova.

Piloto inglês dominou o fim de semana e fez a alegria da torcida (F1.com)

Ao final do GP da Grã-Bretanha, disputado hoje (domingo, 16) em Silverstone, pode-se dizer que Lewis Hamilton abriu uma barbearia e consagrou um estilo de penteado que ninguém consegue superar no tradicional circuito inglês: o piloto da Mercedes venceu pela quarta vez consecutiva (e também em 2008) fazrndo barba, cabelo e bigode na pista outrora conhecida como Silvastone, tantas foram as vitórias de Ayrton Senna nesse autódromo durante o início da carreira automobilística do brasileiro.

O estado dos pneus do carro de Vettel no final da prova não era dos melhores (Sky Sports)

Contrastando com a dobradinha da equipe Mercedes – Valtteri Bottas ficou em segundo lugar -, um dia aziago para a Ferrari: nem Kimi Räikkönen (terceiro), nem Sebastian Vettel (sétimo) conseguiram acompanhar o ritmo de Hamilton e ambos tiveram problemas com os pneus dos seus SF70H. A Pirelli informou após a corrida que as causas dessas panes foram distintas: no caso do finlandês o probllema foi detrito na pista, com o  alemão foi um prosaico furo… Na largada Vettel não conseguiu superar o finlandês e acabou perdendo posição para Max Vertsappen. O holandês jamais facilitou a vida para o adversário da Ferrari, que n˜ão se poupou em travar rodas nas freadas; Räikkönen também teve problema semelhante em disputa com Bottas.

Verstappen superou Vettel na largada: aí foi definida a sorte do alemão na corrida (Getty Images/RBCP)

Muito pior do que isso: o alemão chegou em Silverstone vinte pontos à frente do vice líder e volta para casa com apenas um de vantagem; na tabela do campeonato Sebastian agora soma 177 pontos contra 176 de Lewis. Isso coloca maior importância nos treinos para o GP da Hungria, a próxima etapa do campeonato, dia 30 de julho. O circuito de Hungaroring tem um traçado pouco propício para ultrapassagens, o que valoriza ainda mais o resultado da prova de classificação.

Melhor resultado da temporada para Nico Hulkeberg e equipe Renault: sexto lugar (Renault)

Entre os top 10 da corrida de hoje vale destacar o sexto lugar de Nico Hulkenberg, melhor resultado do alemão e da equipe Renault nesta temporada e um bálsamo para o que aconteceu com Jolyon Palmer. Correndo em casa, o inglês sequer completou a volta de alinhamento e tampouco largou. Como os carros percorreram o circuito de 5.981 mais uma vez antes da largada, o percurso original de 52 voltas foi reduzido para 51 voltas, ou seja 300, 307 km, distância que o vencedor percorreu em 1h 21’27”430, equivalente à média horária de 221,201 km/h.

Pela primeira vez na temporada Estebán Ócon cruzou a linha de chegada à frente de Sérgio Pérez (F1.com)

Igualmente destacado foi o resultado da Force India, uma das equipes mais regulares da temporada e onde, pela primeira vez Estebán Ocón cruzou a linha de chegada à frente do mexicano Sérgio Pérez, o que confirma a evolução constante do franco-catalão. Felipe Massa fechou as posições pontuáveis em décimo lugar mas perdeu colocação semelhante na tabela de pontos do Campeonato de Pilotos, onde está um ponto atrás de Nico Hullkeberg.

 

Resultado do GP da Grã-Bretanha:

Os tries primeios em SIlverstone (Bottas (E), Hamilton e Räikkönen (Mercedes)

1) Lewis Hamilton (Grã-Bretanha), AMG-Mercedes W08, 51 voltas em 1h21’27″430;
2) Valtteri Bottas (Finlândia), AMG-Mercedes W08, a 14”053;
3) Kimi Räikkönen (Finlândia), Ferrari SF70H, a 36”570;
4) Max Verstappen (Holanda), Red Bull RB13-Tag Heuer, a 52”125;
5) Daniel Ricciardo (Austrália), Red Bull RB13-Tag Heuer, a 1’5”955;
6) Nico Hulkenberg (Alemanha), Renault RS 17, a 1’8”109;
7) Sebastian Vettel (Alemanha), Ferrari SF70H, a 1’333”989;
8) Estebán Ocón (França), Force India VJ10-Mercedes, a 1 volta;
9) Sérgio Pérez (México), Force India VJ10-Mercedes;
10) Felipe Massa (Brasil), Williams FW40-Mercedes.

Vettel segue líder, agora por apenas um ponto de vantagem sobre Hamilton (Ferrari

Posições no Campeonato após 10 etapas
1) Sebastian Vettel (Alemanha), Ferrari SF70H, 177 pontos;
2) Lewis Hamilton (Grã-Bretanha), AMG-Mercedes W08, 176;
3) Valtteri Bottas (Finlândia), AMG-Mercedes W08, 154;
4) Daniel Ricciardo (Austrália), Red Bull RB13-Tag Heuer, 117;
5) Kimi Räikkönen (Finlândia), Ferrari SF70H, 92;
6) Max Verstappen (Holanda), Red Bull RB13-Tag Heuer, 57;
7) Sérgio Pérez (México), Force India VJ10-Mercedes, 44;
8) Estebán Ocón (França), Force India VJ10-Mercedes, 43;
9) Carlos Sainz Jr (Espanha), Toro Rosso STR12-Renault, 29;
10) Nico Hulkenberg (Alemanha), Renault RS 17, 24;
11) Felipe Massa (Brasil), Williams FW40-Mercedes 23.

Próxima etapa: GP da Hungria, Hungaroring, Budapeste, dia 30 de julho.

0 Comentários