Jim Young/Reuters
Jim Young/Reuters

Após 16 anos, Giovannoni anuncia aposentadoria da seleção brasileira de basquete

Ala-pivô continua defendendo o Brasília, mesmo com anúncio

Estadão Conteúdo

18 Março 2017 | 19h06

O ala-pivô Guilherme Giovannoni anunciou aposentadoria da seleção brasileira de basquete. Em comunicado divulgado em seu site oficial, o jogador agradeceu em poder representar o País por 16 anos, mas avaliou que chegou o momento de dar espaço para uma nova geração.

"Foram quatro campeonatos Mundiais, duas Olimpíadas, oito Copas Américas, muito aprendizado, amizades e alegrias. Despedir-me disso tudo só não é plenamente angustiante porque tenho a convicção de que aproveitei ao máximo essa experiência e dei o meu melhor sempre", escreveu o atleta.

Entre as principais conquistas nesse período estão as Copas Américas de 2005 e de 2009 e as medalhas de ouro dos Jogos Pan-Americanos de 1999 e de 2003. Apesar de dar adeus à seleção brasileira, Giovannoni informou que continuará defendendo o Brasília.

"Meu último jogo pela seleção foi a vitória contra a Nigéria, nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016. Deste dia até hoje, eu refleti muito e avaliei que é o momento de encerrar de cabeça erguida essa história e abrir espaço para que novos jogadores assumam essa missão. Seguirei minha carreira jogando pelo meu time, o Brasília, e tentando retribuir ao basquete todas as coisas boas que ele proporcionou para minha vida", disse.

Giovannoni foi chamado pela primeira vez para a seleção brasileira em 2001, quando tinha 20 anos e jogava na Espanha. Quem lhe deu a oportunidade inicial foi o técnico Hélio Rubens, que também chamou outras revelações da época como Alex Garcia e Anderson Varejão. "Agradeço com muito carinho ao professor por me dar essa oportunidade", comentou.

Sobre os Jogos do Rio, sua última competição com a camisa do time brasileiro, ele também comentou com saudade, apesar da eliminação na primeira fase da competição. "Jogar uma Olimpíada no Brasil também teve um sabor especial, apesar do desempenho abaixo do que esperávamos. Ainda me arrepio quando lembro da energia das arenas lotadas no Rio de Janeiro. E será essa sensação que ficará marcada nesse último capítulo da minha carreira na seleção", finalizou.

Giovannoni está em São Paulo para a disputa do Jogo das Estrelas do Novo Basquete Brasil (NBB). O duelo entre os melhores do campeonato acontece neste domingo, às 12h30, no ginásio do Ibirapuera. O ala/pivô começará entre os titulares do time brasileiro, que duelará contra um combinado formado por estrangeiros que disputam o NBB.

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.