Reprodução
Reprodução

CBB obtém Certidão Negativa de Débito e buscará volta de repasses de verba pública

Entidade vai pleitear R$ 4 milhões do COB e outros R$ 5 milhões de projetos de incentivo ao esporte

Marcius Azevedo, O Estado de S.Paulo

19 Maio 2017 | 11h46

A Confederação Brasileira de Basquete (CBB) obteve a Certidão Negativa de Débito (CND) da Receita Federal. Com esse documento, o presidente Guy Peixoto vai pleitear o repasse do Comitê Olímpico do Brasil (COB) – R$ 4 milhões anuais – e outros R$ 5 milhões em verbas provenientes dos projetos de incentivo ao esporte.

A direção do CBB já tem projetos prontos para enviar ao Ministério do Esporte. No entendimento dos dirigentes, eles analisam os documentos e, em nenhum lugar, diz claramente que a entidade não pode receber o dinheiro do repasse do ministério por causa da suspensão da Fiba (Federação Internacional de Basquete).

Hoje, a CBB está sem receitas. A entidade tem apenas acordo com a fornecedora de materiais esportivos Nike, mas o dinheiro já foi antecipado. A dívida da CBB é de R$ 10 milhões, além de ações cíveis e trabalhistas. Quando Guy Peixoto assumiu a presidência da CBB, a entidade tinha três meses de salários, vale-transporte e vale-refeição atrasados e o dirigente colocou dinheiro do próprio bolso para manter a entidade em funcionamento.

Foi a primeira vitória deste time que assumiu a Confederação Brasileira de Basquete, o time da transparência. Não uma vitória do presidente, mas do time. Com esse documento estamos habilitados a receber verba pública, da Lei Piva, do Ministério do Esporte... É o primeiro passo para mudarmos a história do basquete no Brasil”, disse Guy Peixoto ao Estado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.