Ken Blaze/USA TODAY Sports
Ken Blaze/USA TODAY Sports

Com grande virada e cesta no fim, Celtics reduz vantagem do Cavaliers

Mesmo sem o astro Isaiah Thomas, equipe de Boston conta com grande atuação de Avery Bradley para vencer fora de casa

O Estado de S.Paulo

22 Maio 2017 | 09h54

Graças a uma cesta da linha dos três convertida no segundo final por Avery Bradley e a uma improvável virada após estar perdendo por uma diferença de 21 pontos, o Boston Celtics venceu o Cleveland Cavaliers por 111 a 108, fora de casa, no final da noite deste domingo, e reduziu a vantagem do adversário na final da Conferência Leste da NBA.

Com a derrota sofrida em seus domínios, os atuais campeões da liga de basquete dos Estados Unidos agora lideram a série melhor de sete partidas da decisão por 2 a 1, depois de anteriormente terem vencido dois jogos fora de casa na abertura desta final. 

O quarto jogo da série será nesta terça-feira, às 21h30 (de Brasília), novamente em Cleveland. Mesmo que perca, o Celtics no mínimo já forçou a disputa de um quinto duelo entre os times a ser realizado em Boston, na próxima quinta, no mesmo horário.

A virada sobre o Cavaliers foi surpreendente também pelo fato de que o time de Massachusetts não contou com Isaiah Thomas, que vinha sendo o cestinha da equipe nesta temporada até agravar uma lesão no quadril direito no segundo jogo desta final contra o time de LeBron James. Por causa do problema, ele não atuará mais nesta edição da NBA.

Sem o seu armador titular, a equipe acabou tendo Marcus Smart, justamente o substituto do astro lesionado, como cestinha do Celtics no duelo deste domingo, com 27 pontos. Já Avery Bradley, que fez a cesta que definiu o triunfo por 111 a 108, terminou a partida com 20 pontos. Al Horford, com 16, o suplente Kelly Olynyk (15) e  Jae Crowder (14) foram outros que tiveram atuações ofensivas importantes para os visitantes.

Antes de levar a surpreendente virada, o Cavaliers liderou com boa folga os dois primeiros períodos do confronto, fechando a metade inicial da partida em vantagem de  66 a 50. E esta diferença ainda subiria de 16 para 21 pontos no terceiro quarto, no qual os donos da casa pareciam em um caminho inevitável rumo ao triunfo.

Entretanto, o Celtics deu início neste mesmo terceiro período a uma grande reação e foram para o quarto derradeiro em desvantagem de apenas cinco pontos (87 a 82). Apenas quando chegou a 99 pontos, em uma cesta de Olynyk, é que os visitantes lideraram o placar pela primeira vez, então com o time de Cleveland com 98 pontos.

E a partir dali o equilíbrio foi grande até o fim e Kyrie Irving chegou a empatar o jogo em 108 a 108 para os anfitriões quando faltavam apenas dez segundos para o fim. Porém, novamente com a posse de bola para o último ataque do período, o Celtics conquistou o triunfo graças a uma cesta "chorada" de Bradley, que viu a bola bater por três vezes no aro antes de cair.

Pelo lado do Cavaliers, LeBron acabou decepcionando na parte ofensiva ao marcar apenas 11 pontos, embora tenha ajudado o time com seis rebotes e seis assistências. Já Kyrie Irving terminou o duelo como cestinha geral, com 29 pontos, enquanto Kevin Love veio logo atrás com 28 pontos, sendo 21 deles por meio de sete cestas de três pontos. Para completar, ele ainda garantiu um "double-double" ao pegar dez rebotes.

Tristan Thompson foi outro que contabilizou dois dígitos em dois fundamentos pelo time de Cleveland ao anotar 18 pontos e 13 rebotes, mas a queda de rendimento da equipe nos dois últimos períodos acabou sendo decisiva para a derrota.

Os playoffs da NBA seguem nesta segunda-feira com o quarto jogo da final da Conferência Oeste. Em vantagem de 3 a 0 na série melhor de sete partidas, o Golden State Warriors encara o San Antonio Spurs, fora de casa, com a chance de assegurar vaga na grande decisão da competição. Quem levar a melhor nesta série pegará Cavaliers ou Celtics na disputa que valerá o título desta temporada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.