Depois do susto na estréia, Brasil enfrenta a Coréia do Sul

Depois de sofrer para ganhar da Argentina na estréia do Mundial Feminino de Basquete, o Brasil volta a jogar nesta quarta-feira, contra a Coréia do Sul, um rival que já não assusta mais as brasileiras. Afinal, o time responsável pela eliminação brasileira nas quartas-de-final do Mundial da China/2002 foi totalmente renovado - apenas três jogadoras são remanescentes. Por isso, o técnico Antônio Carlos Barbosa pensa até em poupar algumas titulares na partida que começa às 15h15, no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo. Na abertura do Mundial, na terça-feira, o Brasil sofreu para derrotar a Argentina por 71 a 69. Enquanto isso, a Coréia do Sul perdeu feio para a Espanha, por 87 a 57. O confronto desta quarta-feira terá transmissão ao vivo da Globo, SporTV e ESPN Brasil. ?Nosso time é muito jovem e está se preparando para a Olimpíada de Pequim/2008. Viemos para ganhar experiência e não para vencer a competição?, afirmou o técnico sul-coreano Soo Jon Yoo, que também é novato na equipe. Além do Mundial de 2002, o Brasil sofreu para vencer as sul-coreanas na disputa do bronze na Olimpíada de Sydney/2000, levando o jogo para prorrogação. Já no Mundial de 1983, disputado no Brasil, a Coréia venceu as brasileiras por apenas um ponto nas quartas-de-final. ?O time só tem três jogadoras do último Mundial. Mas é um time que sempre nos causa desconforto. As recordações que temos delas são amargas?, afirmou o técnico Antônio Carlos Barbosa.

Agencia Estado,

13 Setembro 2006 | 08h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.