Divulgação
Divulgação

Oscar Schmidt 'estreia' na NBA em 'Jogo das Celebridades'

Selecionado no Draft de 1984, 'Mão Santa', que nunca jogou na liga, recebe homenagem nesta sexta-feira

O Estado de S.Paulo

17 Fevereiro 2017 | 07h00

Oscar Schmidt, enfim, vai 'estrear' na NBA. Aos 59 anos, o ex-jogador, que nunca atuou na maior liga de basquete do mundo apesar de ter sido escolhido pelo New Jersey Nets (atual Brooklyn Nets) no Draft de 1984, vai participar do 'Jogo das Celebridades', evento com atores, cantores e ex-atletas que abre nesta sexta-feira, às 22h, o All-Star Weekend, no Mercedes-Benz Superdome, em New Orleans. 

A participação na partida festiva é uma homenagem ao 'Mão Santa', que recusou a NBA para poder atuar na seleção brasileira. À época, as regras da Federação Internacional de Basquete (Fiba) não permitiam que atletas profissionais participassem de competições internacionais por seus países.

Oscar tinha 25 anos quando foi escolhido na 131º posição (sexta rodada) de um draft histórico. Melhor jogador de todos os tempos, Michael Jordan estava naquela classe, mas não foi o primeiro selecionado. O futuro astro do Chicago Bulls foi apenas o terceiro. O nigeriano Akeem Olajuwon (ainda sem o H antes do primeiro nome) foi o primeiro, indo para o Houston Rockets. A grande surpresa ficou para o segundo da lista, o pivô Sam Bowie, pelo Portland Trail Blazers, que nunca se destacou na NBA.

Aquele draft contou ainda com Charles Barkley e John Stockton, outros jogadores que entraram para o Hall da Fama do basquete, assim como Oscar, Jordan e Olajuwon. O brasileiro, como ele mesmo admitiu recentemente, já tinha tomado sua decisão de rejeitar atuar na NBA antes mesmo de ser escolhido pelos Nets. 

Os profissionais da NBA só foram liberados para atuar nos torneios da Fiba em 1992, quando o Dream Team encantou o mundo ao conquistar o ouro olímpico nos Jogos de Barcelona. Oscar teve chance de enfrentar Michael Jordan, Magic Johnson, Larry Bird e cia. O desempenho rendeu outro convite. Novamente o ala declinou. "Não vou porque não quero fazer vexame", justificou o ex-jogador, que, naquela altura, já estava com 34 anos e atuava no basquete italiano. Oscar ainda atuou na Espanha e voltou ao Brasil e encerrou sua carreira em 2003, no Flamengo.

O convite para participar do 'Jogo das Celebridades' foi uma maneira encontrada para homenagear o 'Mão Santa'. "É um ídolo do basquete mundial, alguém que é conhecido não apenas pelas cestas, pelos títulos e recordes, mas também pelo patriotismo, profissionalismo, respeito e paixão pelo esporte", afirmou Arnon de Mello Neto, vice-presidente da NBA na América Latina.

Os treinadores da equipe serão Michael Smith e Jemele Hill, apresentadores de programas esportivos na TV americana. Smith terá Draymond Green (Golden State Warriors) e Rocsi Diaz (modelo e apresentadora) como assistentes, enquanto que Kyle Lowry (Toronto Raptors) e Fat Joe (cantor) estarão ao lado de Hill. Além de Oscar, Baron Davis e Jason Williams serão os outros ex-jogadores no evento. Candace Parker e Lindsay Whalen, ambas jogadores da WNBA, também estarão no 'Jogo das Celebridades', que contará com diversos cantores e atores.

"Se eu vou jogar alguma coisa, vou ter de jogar o meu máximo e o meu máximo é buscar ser MVP", avisou Oscar, que está recuperado de um câncer no cérebro diagnosticado em 2011 e, apesar de continuar em tratamento, treinou bastante para o evento.

Mais conteúdo sobre:
Basquete NBA Oscar Schmidt Michael Jordan

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.