Pinheiros faz 3 a 2 em série, elimina tetracampeão Flamengo e vai à semi do NBB

Time paulistano derrota o carioca por 78 a 75, virando a série melhor de cinco das quartas de final

Estadao Conteudo

05 Maio 2017 | 22h26

O Pinheiros conseguiu nesta sexta-feira fazer o que ninguém teve capacidade nos últimos cinco anos: eliminar o Flamengo do NBB (Novo Basquete Brasil). Em pleno ginásio do Tijuca, no Rio, o time paulistano derrotou o carioca por 78 a 75, virando a série melhor de cinco das quartas de final de 2 a 0 para 3 a 2 e, assim, tirando o atual tetracampeão nacional da disputa.

Para se ter uma ideia do que o Pinheiros fez, esta é a primeira vez nas nove edições do NBB que o Flamengo não chega nas semifinais. O time carioca foi campeão por cinco vezes (2009, 2013, 2014, 2015 e 2016), vice em uma oportunidade (2010) e quarto colocado em 2011 e 2012.

Virar uma série de 2 a 0 contra para 3 a 2 a favor não é uma novidade para o Pinheiros. Esta é a quarta vez que isso acontece no NBB, sendo que uma delas foi contra um time comandado pelo técnico José Neto, atual comandante do Flamengo. Em 2012, os paulistanos bateram o Joinville nas quartas de final.

Nas semifinais, o Pinheiros já sabe quem será o seu adversário. Em nova série melhor de cinco, enfrentará o Bauru, que passou pelo Brasília por 3 a 1 nas quartas de final. O primeiro jogo será já nesta segunda-feira, em Bauru (SP). O outro lado da chave será definido neste sábado. Mogi das Cruzes e Franca jogarão como mandantes o decisivo jogo 5 contra Vitória-BA e Paulistano, respectivamente.

Em quadra, o Pinheiros contou com seu bom jogo coletivo para vencer. Os norte-americanos Holloway e Bennett marcaram 18 e 13 pontos, respectivamente. Ansaloni anotou 10 e Renan e Neto, outros 11 pontos cada um. Teichmann foi quem mais pegou rebotes, com 11. No Flamengo, Olivinha foi o cestinha com 25 pontos, além de 9 rebotes. JP Batista acabou o jogo com 13 pontos, Marquinhos anotou 10 e Marcelinho Machado, nove.

Mais conteúdo sobre:
Basquete basquete Pinheiros

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.