Público do primeiro dia no Ginásio do Ibirapuera decepciona

Cerca de mil pessoas assistiram nesta terça-feira à estréia do Brasil contra a Argentina no Mundial feminino de basquete. Nem mesmo os 2 mil ingressos que foram distribuídos pela Secretaria do Estado da Juventude, Esportes e Lazer para escolas públicas da capital motivaram a criançada. ?Não chega a mil pessoas?, disse um policial militar. O ginásio tem capacidade para 11 mil pessoas. Antes de entrar em quadra, a pivô brasileira Alessandra tentou justificar a ausência do público. ?Minha família só vem no fim de semana. Ninguém conseguiu tirar férias. As pessoas precisam trabalhar.? A torcida organizada mais animada era do Centro de Formação Esportiva Janeth Arcain, que funciona nas instalações do Sesi em Santo André e Mauá. Cem crianças com camisetas vermelhas e com o nome da jogadora incentivaram a veterana o tempo todo. O projeto social que ajuda a formar novos jogadores atende 300 crianças e jovens de 7 a 15 anos. E 60% dos custos são bancados pela jogadora.

Agencia Estado,

12 Setembro 2006 | 19h31

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.