Seleções tentam tirar ponto da Lituânia no Mundial

A Lituânia, que quase não chegou a São Paulo para a disputa do Mundial Feminino de Basquete, volta a ser foco de polêmica. Nesta sexta-feira, Brasil, Canadá, Austrália e Argentina entraram com recurso na Federação Internacional (Fiba) pedindo que o ponto dado à seleção lituana na derrota por W.O. para as australianas na estréia do campeonato - por decisão do Congresso Técnico da entidade - seja retirado. O protesto foi encaminhado ao Júri de Apelação do Mundial e será julgado neste sábado. Enquanto isso, a Lituânia entra em quadra também neste sábado, para enfrentar o Brasil na abertura da segunda fase do campeonato. O jogo começa às 9h30, no Ginásio do Ibirapuera, e terá transmissão da Globo, ESPN Brasil e SporTV 2. As lituanas enfrentaram dificuldades para entrar no Brasil porque não tinham atestado de vacinação contra a febre amarela. E chegaram atrasadas a São Paulo por problemas com o vôo que as traria de Belém. Assim, não jogaram na estréia, mas ganharam os dois jogos que fizeram na seqüência. O problema é que na segunda fase as seleções levam os pontos conquistados na primeira. Por isso, o protesto contra a Lituânia. Afinal, ela passou a integrar o Grupo E, ao lado de Brasil, Austrália, Argentina, Espanha e Canadá. A novidade no time do Brasil no jogo deste sábado pode ser a volta da pivô Érika, que treinou nesta sexta-feira em dois períodos e mostrou estar recuperada de contusão no tornozelo esquerdo.

Agencia Estado,

15 Setembro 2006 | 19h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.