Troy Taormina/USA Today Sports
Troy Taormina/USA Today Sports

Spurs derrota Rockets, vence série por 4 a 2 e faz final do Oeste contra o Warriors

Atuando em Houston, equipe de Gregg Popovich vê James Harden irreconhecível, faz 114 a 75 e fecha confronto

Estadão Conteudo

12 Maio 2017 | 00h06

Era de se esperar um jogo equilibrado, com lances emocionantes e com a definição do vencedor apenas nos últimos segundos. Mas não foi nada disso o que aconteceu nesta quinta-feira no Jogo 6 da série semifinal da Conferência Oeste da NBA entre Houston Rockets e San Antonio Spurs, no ginásio Toyota Center, em Houston. No duelo das franquias do Texas, o time visitante massacrou o rival, venceu com facilidade por 114 a 75 e com o placar de 4 a 2 avançou à final contra o Golden State Warriors.

Dois dias depois de uma batalha decidida na prorrogação - vitória do Spurs por 110 a 108 com um toco do argentino Manu Ginóbili em James Harden no último lance -, parece que o gás do Houston Rockets acabou. Nesta quinta-feira, desde o início o time de San Antonio foi soberano em quadra e comandou o placar com surpreendente folga.

A decisão da Conferência Oeste começará neste domingo, às 16h30 (de Brasília), em Oakland. O San Antonio Spurs tentará passar pela equipe que foi campeã na temporada 2014/2015, vice em 2015/2016 com o recorde de vitórias na temporada regular e melhor campanha na atual edição. Nos playoffs, o Golden State Warriors está invicto, assim como o Cleveland Cavaliers no Leste, com oito vitórias e nenhuma derrota.

Nesta quinta-feira, o San Antonio Spurs não sentiu a falta de dois de seus principais jogadores. O armador francês Tony Parker já está fora há algum tempo com uma contusão no joelho e desta vez Kawhi Leonard foi o desfalque com uma lesão no tornozelo. Coube a LaMarcus Aldridge ser o destaque - foi o cestinha com 34 pontos e ainda agarrou 12 rebotes, fazendo um "double-double" (dois dígitos em dois fundamentos).

Quem também se destacou pelo Spurs, comandado pelo técnico Gregg Popovich (assumirá o comando da seleção dos Estados Unidos junto com o San Antonio), foram o pivô espanhol Pau Gasol - "double-double" com 10 pontos e 11 rebotes -, Jonathon Simmons com 18 pontos e Patty Mills com 14.

No lado do Houston Rockets, o astro do time teve uma atuação muito abaixo do esperado. Dono de inúmeros "triple-doubles" (dois dígitos em três fundamentos) na temporada, James Harden marcou apenas 10 pontos. O cestinha foi Trevor Ariza com 20 pontos. O pivô brasileiro Nenê Hilário não atuou novamente, já que machucou a virilha no Jogo 4 e não jogaria mais na competição mesmo que a sua equipe se classificasse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.