1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Varejão é trocado pelo Cavaliers e vai para o Blazers, mas pode ser dispensado

- Atualizado: 18 Fevereiro 2016 | 19h 52

Brasileiro deixa franquia de Ohio após 11 temporadas

O futuro de Anderson Varejão na NBA está incerto. A única certeza é que o brasileiro de 33 anos está deixando o Cleveland Cavaliers após 11 temporadas e meia. Nesta quinta-feira, a franquia de Ohio acertou a troca do pivô para o Portland Trail Blazers, que, por sua vez, já teria decidido pela dispensa do jogador.

Varejão foi incluído em um acordo envolvendo três equipes. O pivô foi enviado ao Blazers junto de uma escolha de primeira rodada para o Draft de 2018 pelo Cavaliers, que, por sua vez, recebeu o ala/pivô Channing Frye do Orlando Magic. A equipe da Flórida ficou com o armador Jared Cunningham e um escolha de segunda rodada de Draft.

Anderson Varejão atuava no Cleveland Cavaliers desde 2004
Anderson Varejão atuava no Cleveland Cavaliers desde 2004

Assim, Varejão não atuará mais pelo Cleveland Cavaliers, única equipe pela qual já jogou na NBA. O pivô chegou a Ohio na temporada 2004, disputou a final de 2007 - perdeu para o San Antonio Spurs -, mas foi prejudicado pelas diversas lesões nas últimas temporadas.

Talvez a melhor temporada da carreira de Varejão tenha acontecido em 2012/2013, quando ele somava médias de 14,1 pontos e 14,4 rebotes nas 25 partidas em que atuou, antes de perder o resto do campeonato com uma séria embolia pulmonar. Este problema aliado a lesões no tornozelo direito, no pulso direito e no tendão de Aquiles limitaram as partidas do brasileiro e fizeram com que ele entrasse em um declínio vertiginoso nos últimos anos.

Na atual temporada, Varejão atuou em somente 31 partidas - nenhuma como titular - e somou as tímidas médias de 2,6 pontos e 2,9 rebotes por jogo. No Portland Trail Blazers, poderia adicionar experiência a um elenco jovem e que está se superando na temporada - é o sétimo colocado do Oeste -, mas a imprensa norte-americana especulou que ele deve ser dispensado para abrir espaço no teto salarial da equipe.

Se a dispensa acontecer, Varejão ficará livre para assinar com qualquer equipe da NBA para esta temporada, menos o próprio Blazers e o Cavaliers. Ter o pivô em atividade é fundamental para o técnico Rubén Magnano, que já mira a Olimpíada deste ano, no Rio. Vale lembrar que o Brasil já não poderá contar com Tiago Splitter nos Jogos, uma vez que ele passará por cirurgia no quadril e ficará oito meses afastado.

Se vai ficar sem o brasileiro, o Cavaliers conseguiu o acordo com Channing Frye, que interessava também ao Los Angeles Clippers. O também experiente ala/pivô, de 32 anos, é especialista em arremessos de três pontos e está em sua décima temporada da NBA. Ele já passou por New York Knicks, Portland Trail Blazers e Phoenix Suns, e em 2015/2016 tinha médias de 5,2 pontos e 3,2 rebotes por jogo pelo Magic.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EsportesX