Nelson Perez/ Fluminense
Nelson Perez/ Fluminense

Abel exibe confiança no Flu e diz: 'Se eu não sonhar, não serei campeão carioca'

Técnico afirma que equipe vai encarar o Flamengo de 'igual para igual'

Estadao Conteudo

05 Maio 2017 | 15h46

O técnico do Fluminense, Abel Braga, procurou transmitir esperança em relação ao título carioca em entrevista coletiva nesta sexta-feira, no CT Pedro Antonio, após comandar o treino da equipe que irá a campo contra o Flamengo, neste domingo, às 16 horas, no Maracanã, na segunda partida da final do Estadual.

"Vamos encarar de igual para igual. Sabemos o por que não foi igual no jogo passado. Nós não fomos nós mesmo. Estou esperançoso. O que não seria normal era uma vitória nossa no primeiro jogo. Seria injusto. Eles neutralizaram muitas coisas boas do meu time. Podem conseguir novamente, não sei. Mas está tudo aberto. E uma coisa é fato: o mesmo respeito que temos pelo Flamengo, eles têm pela gente. Queremos mais desafios e esse é um deles. Se eu não sonhar, não serei campeão carioca. A coisa tem que estar no subconsciente", projetou o treinador tricolor.

Abel não fez mistério em relação aos jogadores que iniciarão a grande final do Campeonato Carioca e disse que espera uma partida mais aberta em comparação ao primeiro jogo, vencido pelo time rubro-negro por 1 a 0.

"Não tem surpresa. Falei isso semana passada. Agora teremos mais gols do que no primeiro jogo. Nas Laranjeiras era difícil treinar algo diferente. Por isso que a gente fecha, mas a equipe é a mesma. Esse jogo vai ter gol, acho que da nossa parte. Não passamos dois jogos sem fazer gol. E se o Fla tiver o mesmo domínio (do primeiro jogo da decisão), também vai marcar. Tudo para ser um grande Fla-Flu", ressaltou Abel.

EDUARDO BAPTISTA

 Na abertura da entrevista coletiva desta sexta, o comandante do Fluminense criticou a diretoria do Palmeiras pela demissão do colega Eduardo Baptista, anunciada na noite desta quinta, um dia após a derrota do time paulista para o Jorge Wilstermann pela Copa Libertadores, na Bolívia. Baptista também treinou o time carioca, entre setembro de 2015 e fevereiro de 2016.

"Quero quebrar o protocolo. Cada vez ficamos mais sem entender as coisas como treinador. A demissão do Marcelo Oliveira (no Atlético Mineiro) no meio de duas finais, não deu para entender. Agora vai começar o Brasileiro. Qualquer palavra oficial de um clube grande é querer chegar na Libertadores. O Eduardo Baptista está em primeiro do grupo e foi demitido. Qual o projeto?", questionou Abel Braga.

O elenco do time tricolor carioca treinou na manhã desta sexta-feira no CT Pedro Antonio, na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio de Janeiro. O registro das atividades não foi liberado para a imprensa. A entrada dos repórteres e profissionais das imagens foi autorizada somente perto do fim do treino.

Não havia muito o que esconder, porém, e o Fluminense deverá entrar em campo, neste domingo, com a seguinte formação: Diego Cavalieri; Lucas, Renato Chaves, Henrique e Léo; Orejuela, Wendel e Sornoza; Wellington Silva, Richarlison e Henrique Dourado.

Mais conteúdo sobre:
futebol Abel Braga Flamengo Fluminense

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.