1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Copa 2014

Aclamados em casa, argentinos chegam discretos a BH

Gonçalo Júnior - enviado especial a Belo Horizonte - O Estado de S. Paulo

09 Junho 2014 | 20h 48

A seleção argentina ficará concentrada na cidade do Galo

A Argentina chegou na noite desta segunda-feira ao aeroporto de Confins, Belo Horizonte, mas não teve contato com os torcedores. Seguindo o protocolo da FIFA, que acabou sendo adotado pela maioria das seleções, a equipe desembarcou na pista e, de ônibus, foi direto para a Cidade do Galo, CT do Atlético Mineiro.

No saguão, dezenas de torcedores não se frustraram. Repetindo o comportamento que é comum dentro dos estádios, formaram pequenos grupos animados e cantaram os hinos de apoio à seleção diante de passageiros assustados com a festa sem os ídolos. "Na Copa, vamos fazer ainda mais festa", disse o torcedor Miguel Sartin, que levou um estandarte e uma cruz com o nome de Messi.

Em Buenos Aires, a festa havia sido ainda maior. Os torcedores atenderam aos diversos convites lançados pela Associação de Futebol Argentino, na televisão, no rádio e nas redes sociais, para incentivar os jogadores em sua despedida. À saída do ônibus do centro de treinamento da AFA e no aeroporto de Ezeiza, todos entoavam "Vamos, Argentina", inscrita no avião azul e branco da Aerolíneas Argentinas que transportou a seleção até o Brasil. "Estamos em um bom momento. O grupo está forte e unido", disse Messi.

Victor Caivano/AP Photo
Messi desembarca no aeroporto de Confins na noite desta segunda-feira

Movimento de apoio semelhante havia ocorrido quatro anos atrás, antes do embarque para a Copa da África do Sul, mas o entusiasmo era menor, de acordo com os jornalistas que acompanham a seleção argentina.

Copa 2014