1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Adilson Batista minimiza vaias e elogia Vasco após empate com o Bonsucesso

AE - Agência Estado

09 Março 2014 | 12h 36

Técnico da clube de São Januário garante estar tranquilo no comando da equipe

RIO - O técnico Adilson Batista voltou a minimizar as vaias que recebeu da torcida do Vasco, dessa vez no empate por 1 a 1 com o Bonsucesso, sábado, em São Januário, pela 13ª rodada do Campeonato Carioca. Ele afirmou que as cobranças são parte da cultura do futebol brasileiro. Assim, se declarou acostumado e garantiu que as manifestações não afetam o seu trabalho.

"Já estou acostumado, eu e vários outros treinadores, porque muita gente já foi criticada. Faz parte da nossa cultura e tenho que ter calma nesse momento, mas discordo de alguns gostos. Eu estou no dia a dia, vivencio o trabalho e sei o que estou fazendo. Fizemos um ótimo jogo, mas é claro que o resultado não satisfaz. Temos que relevar. Nós agimos com a razão", afirmou. Assim, Adilson também defendeu a sua opção de escalar o Vasco com três volantes - Guiñazu, Pedro Ken e Fellipe Bastos - contra o Bonsucesso.

"Já vi equipes com três volantes serem superiores. Quando escalei dois meias, fizemos o nosso pior jogo. Gostei do que vi e só lamento as oportunidades perdidas", disse. O treinador vascaíno garantiu que aprovou a atuação do time, mesmo com o tropeço em casa. "O adversário marcou, se fechou mais, empatamos e até tivemos chance de virar. Tivemos problemas, troca, improvisação. Tudo isso acarreta em dificuldades, mas como um todo eu gostei da atuação do Vasco", comentou.

O empate de sábado levou o Vasco aos 25 pontos, na terceira colocação no Campeonato Carioca, que pode ser perdida para a Cabofriense ainda neste domingo. O time volta a entrar em campo no próximo domingo, às 18h30, quando vai enfrentar o Fluminense, no Maracanã, pela 14ª rodada.